Saúde

Após fiscalização do Coren-MA, unidades de saúde em Pinheiro são notificadas

Anúncios

Após fiscalização do Conselho Regional de Enfermagem do Maranhão (Coren-MA), unidades de saúde do município de Pinheiro (distante aproximadamente 120 km de São Luís) são notificadas em virtude de algumas irregularidades encontradas. A fiscalização aconteceu entre os dias 15 e 18 de julho com o objetivo de verificar as condições do serviço de enfermagem a fim de coibir e sanar irregularidades que possam prejudicar a atuação dos profissionais da área e, consequentemente, interferir na qualidade do atendimento oferecido à população.

Ao todo, foram fiscalizadas 11 unidades de saúde do município. A Junta Interventora do Coren-MA entende que as fiscalizações contínuas são de extrema importância para que não seja dada margem ao cometimento de infrações. Além disso, as vistorias são importantes para que sejam cumpridas as determinações do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen).

Fiscalizações

Uma das unidades fiscalizadas foi o Hospital Regional Doutor Antenor Abreu Pinheiro, ocasião em que também foi averiguada a denúncia sobre a execução de sutura por profissionais de enfermagem. Durante a fiscalização, foi verificada a existência da prática de auxílio cirurgia pela equipe de enfermagem, o que resultou na imediata emissão da notificação para que a atividade fosse suspensa.

Os fiscais do Coren-MA fizeram ainda uma fiscalização de retorno no Hospital Municipal Materno Infantil Nossa Senhora das Mercês, onde houve apuração de denúncia sobre déficit de profissionais para a assistência aos pacientes.

Foram realizadas também fiscalizações em uma unidade básica de saúde, centro de especialidades, no Centro de Atenção Psicossocial (Caps) e em umlaboratório de análises clínicas. De um modo geral, as instituições fiscalizadas pela primeira vez receberam notificações sobre a inexistência de alguns aspectos como: responsável técnico; escala do serviço de enfermagem; manual de normas, rotinas e Procedimentos Operacionais Padrão (Pop’s); e cálculo de dimensionamento dos profissionais.

Também foram constatadas inadequações quanto às anotações de enfermagem e dos registros por meio do carimbo e assinatura. Em algumas situações, foi verificado que não há enfermeiro em alguns períodos de funcionamento do serviço, fazendo com que os profissionais técnicos e auxiliares fiquem sem uma supervisão direta, que é requerida por Lei. 
As atividades realizadas na cidade de Pinheiro também serviram para que os fiscais orientassem os coordenadores de enfermagem sobre o cumprimento das legislações do Conselho Federal de Enfermagem.

Importância

A secretária da Junta Interventora do Coren-MA, conselheira Kheila Passos, esteve presente nas fiscalizações e avaliou positivamente as atividades desenvolvidas pela atual gestão. Ainda segundo ela, tais ações têm contribuído para aproximar o conselho dos profissionais.

“A Junta está se empenhando o máximo para corrigir as irregularidades existentes. É preciso estar mais próximo dos profissionais de enfermagem para garantir o pleno exercício da nossa profissão”, pontuou.

De acordo com Juliana Marques, coordenadora de fiscalização do Coren-MA, as fiscalizações no interior do estado garantem mais segurança e qualidade nos serviços de enfermagem para toda a população. Ela afirmou ainda que nos meses de setembro, outubro e novembro, tais ações serão reforçadas.

“Precisávamos de uma gestão que apoiasse as fiscalizações às unidades de saúde no interior do estado, pois assim poderíamos identificar aquilo que não está em conformidade com as legislações que regem o exercício desta profissão, para além da região metropolitana, garantindo, dessa forma, maior segurança e qualidade nos serviços de enfermagem prestados à população em geral. Nossa meta é aumentar a cobertura de fiscalizações ao interior do estado intensificando-as nos meses de setembro, outubro e novembro deste ano”, destacou.

Ações como essa realizada em Pinheiro estão de acordo com o principal objetivo da Junta Interventora do Coren-MA, que é garantir o exercício legal e ético da profissão com o objetivo de proteger o cidadão. 

*Fonte: Corem-MA

%%footer%%

Categorias:Saúde

Marcado como:, ,

Deixe uma resposta