Polícia

Comissão de Assuntos Econômicos convida secretário para falar sobre implantação de Gás Natural Veicular

Anúncios

Na reunião desta quarta-feira (3), a Comissão de Assuntos Econômicos da Assembleia Legislativa do Maranhão (Alema) decidiu convidar o secretário de Estado da Indústria, Comércio e Energia (Seinc), Simplício Araújo, para falar sobre a assinatura do Termo de Cooperação com a Eneva, para a implantação do Gás Natural Veicular (GNV) no Estado. O presidente da Comissão de Assuntos Econômicos, deputado Fábio Macedo (PDT), disse que o convite é para o secretário fale, na próxima terça-feira (5), nas Salas das Comissões da Alema.

Participaram também da reunião que decidiu convidar o titular e pedir cópia do Termo, os deputados Zito Rolim (PDT), Wendel Lages (PMN) e Antônio Pereira (DEM), todos defendo a implantação do GNV no Maranhão.

Fábio Macedo lembrou que desde o mandato anterior vem defendo a implantação do GNV no Maranhão e que é uma luta antiga da Alema. “Desde o mandato anterior, minha atuação é no sentido de garantir que os maranhenses possam usar o GNV. O Maranhão é o segundo maior estado produtor desse tipo de gás no Brasil, mas não é beneficiado com o gás veicular. A Eneva teve que recuar, por conta da atuação da Comissão de Assuntos Econômicos, que realizou uma audiência pública sobre o assunto”.

De acordo com os deputados da Comissão de Assuntos Econômicos, a pressão e cobranças manifestadas por parte da Assembleia Legislativa levaram a Eneva a recuar da postura anterior de não exploração de gás no Maranhão. A empresa controla o Consórcio Parnaíba, na região de Capinzal do Norte e Santo Antônio dos Lopes, mas antes não queria liberar o produto para uso comercial no próprio Maranhão.

A Eneva opera no Maranhão desde 2013, mas a produção de gás natural é utilizada apenas para geração de energia elétrica no complexo termelétrico da própria empresa, instalado em Santo Antônio dos Lopes. A empresa esclarece que o gás natural produzido no Maranhão não é enviado para outros estados, mas sim utilizado 100% nas operações de geração de energia mais competitiva para o consumidor. A Eneva reitera ainda que sempre manteve o posicionamento de total colaboração com as instituições públicas do Estado.

Agora seria librado para uso industrial e veicular a partir da produção no Campo de Morada Nova, localizado em Bacabal. 

*Fonte: Assembleia Legislativa do Maranhão

Categorias:Polícia

Deixe uma resposta