Últimas Notícias

Prefeitura de São Luís certifica 154 educadores do programa Mais Educação

Anúncios

Um total de 154 educadores do programa Mais Educação foram certificados na tarde desta quinta-feira (23) pela Prefeitura de São Luis, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), no auditório do Centro de Ensino Benedito Leite – Escola Modelo. A certificação é referente ao Ciclo de Formação Continuada, realizado ao longo do ano de 2019, com ações formativas em encontros presenciais sobre diversas temáticas. A ação integra a política educacional da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior.

Para o secretário municipal de Educação, Moacir Feitosa, o momento da certificação é uma celebração do programa Mais Educação, que além de beneficiar mais de 6.800 estudantes da rede municipal, também desempenha um importante papel na formação continuada de professores. 

“O programa possibilita a ampliação da jornada escolar do estudante, com atividades no contraturno, estimulando a permanência dele na escola, aprendendo atividades complementares, e ao mesmo tempo, garante aos monitores e facilitadores que atuam no programa uma ampliação de sua formação pedagógica, com a oferta de oficinas, diálogos e palestras. É um orgulho para nós da Semed conseguir desenvolver ações como esta”, afirmou.

Para inspirar os professores e trazer reflexões sobre a educação pública no Brasil, a cerimônia de certificação contou com a participação do medalhista olímpico maranhense, José Carlos Gomes Moreira, velocista, natural do município de Codó, que conquistou medalha de bronze no atletismo na modalidade revezamento masculino 4x100m rasos dos Jogos Olímpicos Pequim 2008; e da professora doutora da Universidade Federal do Maranhão, Lucelma Braga.

Em sua fala, José Carlos destacou a importância do esporte aliado à educação para conquistar um futuro melhor. “O esporte mudou a minha vida. Saí da periferia de Codó e hoje posso dizer que conheço mais de 22 culturas pelo mundo. Incluir o esporte no processo educativo é fundamental. Eu espero poder transmitir tudo o que eu aprendi para os estudantes do meu estado e trabalhar para que tenham oportunidades”, disse.

A professora Lucelma Braga ministrou palestra com o tema “Educação Pública: obstáculos, dilemas e desafios” e destacou que conhecer a realidade da educação pública no Brasil é essencial para atuar na área e buscar mudanças que ampliem a oferta, o acesso e a qualidade do ensino.

“Eu penso que é o ponto de partida. Quanto mais compreensão a gente tiver sobre os obstáculos, dilemas e desafios que estão colocados para a educação pública hoje, mais potencialidade a nossa educação vai ter. Compreender essa realidade é fundamental. Como é que a gente vai se motivar para fazer a luta em defesa da educação pública se a gente não compreender os riscos que ela corre?”.

O monitor do Mais Educação, Ivo Borgneth, formado em Licenciatura em Teatro, concorda. Em sua primeira experiência em escola pública, ele afirma que aprende muito convivendo com os alunos e nas formações oferecidas pelo programa.

“Eu entendo que o programa me permite construir e desconstruir porque apesar de ser formado, tem muita coisa que a gente não aprende na universidade. Na escola é um processo de reciclagem todo tempo, de rever as pedagogias, os interesses, a relação com os alunos. Eu sou um professor melhor quando eu entendo melhor o meu aluno”, revelou.

FORMAÇÃO

Em 2019, o Ciclo de Formação Continuada abordou nove temáticas. Entre elas, alfabetização e letramento, orientações pedagógicas, estratégias para promoção de acessibilidade para pessoas com deficiência em eventos esportivos escolares, Sistema Municipal de Avaliação Educacional de São Luís (Simae), escola como espaço de prevenção à violência sexual contra crianças e adolescentes e neurociência em interface com a educação integral.

As formações somaram 52 horas de carga horária e contaram com a participação de 220 facilitadores, que atuam em 49 unidades de educação básica do Ensino Fundamental.

A monitora de Teatro, Larissa Rocha, participou de todas as formações e contou que muito do que aprendia nas formações, conseguia colocar em prática com seus alunos na U.E.B. Ana Lúcia Chaves Fecury, do bairro São Bernardo.

“Participar de um programa que possibilita a formação continuada com o Mais Educação é realmente espetacular. A cada formação a gente vai tendo inspirações, e isso é o mais legal de cada formação, é a gente ouvir algo, lembrar de outras coisas e conseguir colocar na prática algo que vai de acordo com aquela realidade do aluno”, explicou.

O programa Mais Educação oferece atividades no contraturno dos estudantes que envolve macrocampos de acompanhamento pedagógico, esporte e lazer, cultura e artes. De acordo com o coordenador geral do Mais Educação, Luiz Gonzaga II, o programa segue a mesma proposta política pedagógica da rede municipal de São Luís.

“A política pedagógica da rede municipal garante o processo formativo dos seus professores. No Mais Educação seguimos essa metodologia e conseguimos transversalizar os conteúdos, trazendo ações formativas sobre os mais diversos temas da realidade relacionando com o contexto escolar. A escola ganha muito com isso, principalmente os alunos que vivenciam experiências proporcionadas pelos monitores do programa”, disse.

%%footer%%

Deixe uma resposta