Últimas Notícias

Quem não realizar o saque do FGTS pode perder o dinheiro? Entenda

Anúncios

Diversos trabalhadores já efetuaram o saque de até R$ 500,00 do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). No entanto, há aqueles que preferem deixar o dinheiro guardado e realizar o saque em algum momento mais oportuno.


Mas será que quem não saca o benefício do FGTS pode mesmo perder dinheiro?

O trabalhador não é obrigado a fazer o saque. O valor ficará disponível para o titular realizar o saque até o final de março de 2020, independentemente da data de aniversário. Caso não haja o interesse e o trabalhador não compareça para retirar o dinheiro, o valor continua na sua conta do FGTS.

E nesse caso, o trabalhador só vai poder sacar novamente nos casos previstos em lei, como aposentadoria, demissão sem justa causa (caso não tenha aderido ao saque-aniversário) ou compra da casa própria, por exemplo.

O dinheiro vai estar disponível para saque até o dia 31 de março de 2020.

Os trabalhadores podem sacar até R$ 500 ou até R$ 998. Esses limites são para cada conta do fundo de garantia, seja ativa (do emprego atual) ou inativa (de empregos antigos). O que determina se poderá retirar R$ 500 ou R$ 998 é quanto dinheiro havia na conta do trabalhador no dia 24 de julho de 2019.

Saque-aniversário X saque-imediato
Se optar pelo saque-imediato, não é necessário fazer nenhuma adesão por parte do trabalhador e vai receber.

Já o saque-aniversário o trabalhador vai receber no mês do seu aniversário, parte do somatório dos saldos de suas contas vinculadas, e deve ser sinalizado o interesse de receber o saque-aniversário no site do FGTS.

No saque-aniversário se você tiver como saldo 500 reais no somatório das contas é possível sacar 50% do valor no mês do aniversário (250), sem adicional. Já para o saldo de 600 reais o saque é de 40% do valor: R$ 240, mais acréscimos de R$ 50, totalizando R$ 290.

Anúncios

Deixe uma resposta