Sem categoria

Novas operações da fiscalização do período de defeso do caranguejo resultam em multas e apreensões

Anúncios

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA), por meio das Superintendências de Fiscalização e de Biodiversidade e Áreas protegidas, em parceria com o Batalhão de Policiamento Ambiental (BPA) e o Ministério Público do Maranhão (MPMA) representado pelo promotor de Justiça de Proteção do Meio Ambiente, Fernando Barreto, realizaram, de 13 a 15 deste mês, novas operações de fiscalização do período de defeso do camarão e caranguejo uçá.

O objetivo foi combater a pesca, transporte e comércio irregular e ilegal do camarão e caranguejo uçá. Quem for flagrado capturando ou comercializando os animais sofrerá as penalidades cabíveis.

Bares, restaurantes, portos, mercados e feiras, além de vários pontos de comercialização do crustáceo foram alvos da operação. Todas as pessoas, físicas e jurídicas, flagradas cometendo infração ambiental foram multadas. O valor das multas chegou próximo a R$ 8 mil.

“Ações como esta são de suma importância para garantir a reprodução das espécies, preservando e mantendo seus estoques pesqueiros, o que resulta em consumo sustentável” declarou o supervisor de fiscalização da SEMA, Marcos Gaia.

No total, foram apreendidos, sem a documentação necessária, cerca de 4 kg de camarão branco, que foram doados ao Programa Mesa Brasil, do Serviço Social do Comércio (Sesc) e 606 caranguejos uçá que foram soltos no seu habitat natural, o mangue. As ações de fiscalização acontecerão até o final do período de defeso, no mês de março deste ano.

Categorias:Sem categoria

Deixe uma resposta