slider

Veja as dicas para um carnaval saudável e seguro

Anúncios

Começa nesta sexta-feira (21) uma das festas mais aguardadas do país, o carnaval. No entanto, para que o feriado não esteja associado a problemas, os foliões devem tomar alguns cuidados.

Neste ano, a disseminação do coronavírus pelo mundo tem preocupado os foliões. Não há circulação do vírus no Brasil, portanto, não existe restrição ou recomendações especiais para viagens em território nacional. Caso o destino da viagem seja o exterior, além de evitar a China, é preciso verificar junto à embaixada ou sites oficiais do país de destino quais as medidas recomendadas pelas autoridades de saúde locais, como vacinas.

De forma geral, o Ministério da Saúde orienta adotar medidas de precaução padrão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão, especialmente antes de ingerir alimentos, após utilizar transportes públicos, visitar locais com grande fluxo de pessoas como mercados, shopping, cinemas, teatros, aeroportos e rodoviárias. Se não tiver acesso a água e sabão, use álcool em gel a 70%;

– Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos e outros utensílios;

– Evitar tocar mucosas dos olhos, nariz e boca sem que as mãos não estejam higienizadas;

– Proteger a boca e o nariz com um lenço de papel (descarte logo após o uso) ou com o braço (e não as mãos) ao tossir ou espirrar.


Começa nesta sexta-feira (21) uma das festas mais aguardadas do país, o carnaval. No entanto, para que o feriado não esteja associado a problemas, os foliões devem tomar alguns cuidados.

Neste ano, a disseminação do coronavírus pelo mundo tem preocupado os foliões. Não há circulação do vírus no Brasil, portanto, não existe restrição ou recomendações especiais para viagens em território nacional. Caso o destino da viagem seja o exterior, além de evitar a China, é preciso verificar junto à embaixada ou sites oficiais do país de destino quais as medidas recomendadas pelas autoridades de saúde locais, como vacinas.



De forma geral, o Ministério da Saúde orienta adotar medidas de precaução padrão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão, especialmente antes de ingerir alimentos, após utilizar transportes públicos, visitar locais com grande fluxo de pessoas como mercados, shopping, cinemas, teatros, aeroportos e rodoviárias. Se não tiver acesso a água e sabão, use álcool em gel a 70%;

– Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos e outros utensílios;

– Evitar tocar mucosas dos olhos, nariz e boca sem que as mãos não estejam higienizadas;

– Proteger a boca e o nariz com um lenço de papel (descarte logo após o uso) ou com o braço (e não as mãos) ao tossir ou espirrar.



No entanto, se a pessoa viajou para a China, nos últimos 14 dias, e apresentou sintomas como febre, tosse ou dificuldade para respirar, a orientação é procurar atendimento médico imediatamente e informar detalhadamente o histórico de viagem recente, além dos sintomas.

“USAR CAMISINHA É UMA RESPONSA DE TODOS”
Neste ano, a campanha do Ministério da Saúde reforça a importância do uso do preservativo com o slogan “usar camisinha é uma responsa de todos”. Para o Carnaval deste ano, a pasta distribuirá 128,5 milhões de preservativos para todo o Brasil. Ao todo, 570 milhões de preservativos e géis lubrificantes estarão à disposição da população neste ano para que a prevenção seja constante e não apenas nos quatro dias da folia.

O alerta é que o importante mesmo é não deixar de usar o preservativo, que é o método mais seguro contra as Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) como HIV, sífilis, herpes genital, gonorreia e HPV, e, também, para evitar uma gravidez indesejada.

A proposta é chamar atenção, principalmente dos jovens de 15 a 29 anos, onde registra-se o aumento das ISTs, durante todo o ano. A campanha lembra que muitas doenças são passadas pelo beijo e, no ato sexual sem proteção (oral, vaginal ou anal), pode haver muitos tipos de contaminação.

Entre as dicas aos foliões, a pasta recomenda: “Vá para a festa disposto a se divertir com tranquilidade e responsabilidade. Afaste a ideia de que ‘no carnaval tudo pode’, pois esse pensamento pode trazer graves consequências para a sua saúde e complicações para a sua vida depois que a festa passar”.

ASSÉDIO SEXUAL
“Carnaval não é desculpa, a roupa dela não é desculpa, bebida não é desculpa” para o assédio. Esse é o mote da campanha do governo federal para prevenir o assédio sexual no período de carnaval — “Assédio é Crime. #NãoTemDesculpa”. A ação será realizada até o dia 29 de fevereiro, em resposta ao aumento dos registros de assédio sexual e violência contra a mulher nos dias de festa.

A campanha inclui distribuição de materiais como adesivos, camisetas, apitos e leques em 22 estados. O material instrui que qualquer pessoa que presenciar ou for vítima de assédio sexual e violência, pode e deve denunciar pelo Ligue 180 – Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência.

*Fonte:PortalGuará

Categorias:slider

Deixe uma resposta