Saúde

Projeto Atitudes Acessíveis realiza roda de conversa sobre o direito de ser mulher

Anúncios

A importância da inclusão das mulheres com deficiência na sociedade, abordando suas necessidades e pautas prioritárias nas políticas públicas de saúde foi o tema geral da roda de conversa realizada na Biblioteca Benedito Leite. O encontro, traduzido para a Língua Brasileira de Sinais (Libras), faz parte do projeto Atitudes Acessíveis que consiste em uma série de discussões a serem realizadas durante todo o ano de 2020, envolvendo temáticas transversais à política de inclusão da pessoa com deficiência.

Aberto ao público, a roda de conversa contou com as debatedoras Louize Ludymila Rodrigues Oliveira, especialista em Libras e Práticas Pedagógicas Aplicadas à Educação Bilíngue de Surdos, e Deline Cutrim, pedagoga e coordenadora geral do Coletivo de Mulheres com Deficiência do Maranhão.

O direito de ser mulher foi abordado pela pedagoga Deline Cutrim com enfoque na desconstrução da imagem de mulher perfeita e no acesso às políticas públicas do SUS. “Não é porque estamos nesta condição de deficiência física que podemos ficar à margem dos benefícios das políticas públicas. Temos os mesmos direitos como qualquer outra mulher e devemos lutar por isso. De fato, o Brasil avançou bastante nas conquistas dos direitos à pessoa com deficiência, mas em especial para a mulher deficiente ainda há muito a se fazer”, afirmou Deline.

A pedagoga Joseana Lemos participou da roda de conversa e destacou o momento ímpar para a discussão do acesso a mulher com deficiência às políticas públicas. “Falar sobre este assunto já quebra o tabu e traz à tona as fragilidades do país e da vertente forte do preconceito. O mês de março é convidativo para este debate, mas o ano todo é preciso ser falado sobre o preconceito e ir à luta na conquista pelos direitos. A mulher com deficiência pode fazer a diferença e, como muitas nordestinas, quer mudar a história. Não quer ser vista pelos demais com sentimento de pena, mas de orgulho”.

Alessandra Gomes, assessora especial da Secretaria Adjunta da Pessoa com Deficiência da Sedihpop, explica o funcionamento do projeto Atitudes Acessíveis. “Todo o mês vamos abordar um assunto referente a importância da acessibilidade à pessoa com deficiência, e em março, focamos na mulher. Para participar da roda de conversa é preciso realizar uma pré-inscrição no site da Sedihpop, na página Participa Maranhão(https://participa.ma.gov.br/) e ai é só comparecer à Biblioteca Benedito Leite. Caso não seja possível fazer a pré-inscrição no site, o ouvinte pode fazer no local mesmo”, explicou.

O projeto Atitudes Acessíveis é coordenado pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) com apoio da Secretaria de Estado da Cultura (Secma) e Biblioteca Benedito Leite.

*Fonte:Ma.gov

Categorias:Saúde

Deixe uma resposta