meio-ambiente

Operação de reflutuação do Stellar Banner já retirou 3.500 toneladas de minério

Anúncios

A Marinha do Brasil informou no início do fim de semana que a retirada da carga de minério do NM Stellar Banner está sendo realizada pela empresa especializada Ardent, seguindo o plano de salvatagem por ela proposto. Essa empresa foi contratada pela Polaris Shipping, proprietária e operadora do navio, para realizar o alívio de carga ao mar, medida tecnicamente necessária para que seja possível a reflutuação do navio.

“Para decidir a melhor forma de destinar a carga de minério, foram levados em consideração fatores como a segurança das pessoas envolvidas na operação de salvatagem, a segurança do meio ambiente e outros aspectos próprios da salvatagem. A partir dessa análise, houve a definição pelo alijamento da carga (depósito ao mar), mediante autorização das autoridades marítima e ambiental à Ardent, seguindo os critérios legais e normativos vigentes”, diz nota da Marinha do Brasil.

De acordo com estudos técnicos realizados por consultoria ambiental especializada, o minério de ferro em contato com a água do mar não apresenta risco ao ambiente marinho ou à saúde humana. A carga contida no navio é um material inerte, pois possui baixa solubilidade em água, ou seja, não reage quimicamente e nem se dissolve. Os resultados de avaliações indicam que não há risco para a vida marinha. Estudo da International Maritime Organization (IMO) classifica esse tipo de carga como “não perigosa ao ambiente marinho”.

“O monitoramento das proximidades do NM Stellar Banner tem sido realizado por meio de drones e embarcações e não foram constatados vestígios de óleo na área. Até o momento foram retiradas cerca de 3.500 toneladas de minério do porão nº 4 do NM Stellar Banner. Além disso, foram iniciados os preparativos para acessar as cargas dos demais porões”, finalizou.

*Fonte:Ma10

Categorias:meio-ambiente, slider

Deixe uma resposta