slider

Multa a 620 km/h? Motorista vira meme, mas não recorrerá de infração

Anúncios

O técnico em eletromecânica Ishamu Shimabukuro Junior, de 33 anos, foi surpreendido na semana passada ao receber uma notificação de infração de trânsito, enviada pela Prefeitura de Fortaleza (CE), onde reside.

O documento diz que, na manhã de 1º de fevereiro deste ano, Junior passou por um radar na Avenida João Pessoa com seu Mitsubishi ASX 2015 a 620 km/h.

Detalhe: segundo a fabricante, o SUV compacto, equipado com motor 2.0 de 160 cv, câmbio CVT e tração integral, tem máxima de 190 km/h.

Nem o carro de rua mais rápido do mundo é capaz de atingir tal velocidade: o recordista Bugatti Chiron chegou a 489 km/h em uma pista fechada no ano passado.

O técnico postou um vídeo exibindo a notificação nas redes sociais, que acabou viralizando.

“Vou dizer um negócio. Ficam dizendo que ASX não presta… Recebi isso de presente da Prefeitura de Fortaleza. Agora diga aí se a bichinha não anda, viu? Aqui farra é andar, viu menino?”, diz Junior na gravação.

A postagem logo repercutiu: “Manda esse carro para a Nasa ir à Lua”, comentou um perfil do Instagram em uma das várias reproduções do vídeo que circulam.

“Mais um pouco, voa”, afirma outro comentário. “Imagina se desliga o ar-condicionado”, diz um terceiro participante da rede social.

Prefeitura diz que cancelou multa

UOL Carros localizou Ishamu Shimabukuro Junior, que confirma a história e conta que não pretende recorrer da multa.

Analisando a notificação, dá para constatar que, obviamente, trata-se de um erro técnico. A velocidade real registrada foi multiplicada por dez, bem como a informação do limite naquela avenida: 500 km/h.

A coisa fica mais clara ao observar que Junior foi autuado por infração média, com multa de R$ 130,16 mais quatro pontos no prontuário da CNH (Carteira Nacional de Habilitação). A multa é compatível com a velocidade de de 62 km/h, à qual o técnico diz ter passado pelo radar naquele dia.

“Não observei se tinha sinalização. Eu até tenho direito de recorrer, mas cometi uma infração de trânsito, por falta de atenção. O limite era de 60 km/h e foi reduzido recentemente para 50 km/h. Por que eu viajo muito, passo pouco por essa avenida”, explica.

Hoje à tarde, a multa já aparecia no respectivo sistema de consulta, mas ainda sem data para pagamento e trazendo a observação “aguardando consistência”.

O radar em questão fica na altura do 4.026 da Avenida João Pessoa, no sentido bairro. A notificação da infração, inclusive, traz outro erro: diz que o aparelho de fiscalização eletrônica foi aferido em 31 de agosto de 201 – portanto, há 1.819 anos…

Procuramos a prefeitura da capital cearense, pedindo esclarecimentos sobre o caso e questionando quantas multas erradas foram geradas e por quantos radares no município.

A resposta chegou no fim desta tarde, quando a reportagem já havia conversado com o técnico em eletromecânica.

Segundo o órgão, “a AMC [Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania] esclarece que o referido auto foi cancelado ao ser constatado um problema de impressão com alteração nas casas decimais. Não houve, portanto, falha na medição dos equipamentos de fiscalização eletrônica”.

A prefeitura não respondeu os demais questionamentos…

Continue Lendo em *UOL.com.br

Categorias:slider, Transporte

Deixe uma resposta