Educação

MARANHENSE OCUPARÁ CADEIRA NA ACADEMIA DE ARTES, CIÊNCIAS E LETRAS DO BRASIL

Anúncios

O sonho de muitos intelectuais é ter sua obra e nome difundidos ainda em vida até ingressar na academia com o título de imortal, mas isto é conquistado por poucos já em idade avançada e em sua maioria póstuma. Contudo o Estado do Maranhão tem o privilégio de ser a casa do brilhante Willame Belfort, jovem de 23 anos que agora detém tamanha honraria. Apesar da idade já possui uma bagagem intelectual e profissional fantástica. Desde cedo demonstrava habilidades para várias áreas; é escritor, poeta, pianista, compositor erudito, artista plástico, pesquisador, poliglota autodidata, arte-educador e integrante e docente no Núcleo de Atividades de Altas Habilidades/Superdotação Joãosinho Trinta. Sua produção musical autoral já abrange fronteiras internacionais e sua obra literária tem lhe angariado inúmeras conquistas no campo das letras em nível nacional. É fruto da Escola de Música do Maranhão “Lilah Lisboa de Araújo, pertencente à classe da Profa. Rose Fontoura, tendo em seu currículo acompanhamento de instrumentistas e cantores conceituados. Sua obra musical pode ser encontrada na biblioteca virtual do Sesc Partituras e o e-book de poesia “O intenso por extenso” também de sua autoria está disponível para compra no site da Amazon.com.br.
“Recebi o convite através da superintendente da academia, Dayane Lázaro, no dia 22 de março, mas só o vi dois dias antes do meu natalício em maio e considero que foi um presente. Assim que li a mensagem não acreditei, fiquei espantado. De imediato chequei as informações até que o próprio presidente, o maestro Armando Caaraura, entrou em contato e após uma entrevista online que durou quase 8h fui aprovado. Só tenho a agradecer a tudo e a todos e fazer valer a titulação contribuindo ainda mais no desenvolvimento da sociedade”, disse Willame.
O presidente da academia ressalva: – para fazer parte da academia não é muito simples; é preciso ser notável, ter boa conduta e ter bagagem intelectual, além de um perfil que o capacite para fazer parte do elenco e o precoce artista polivalente maranhense estar dentro destas condições.
Belfort foi admitido dia 19 de maio de 2020 para a Academia de Artes, Ciências e Letras do Brasil – ACILBRAS com sede em Volta Redonda – Rio de Janeiro, mas, devido a presente pandemia, a posse será dia 14 de novembro na sucursal da região nordeste no Estado de Pernambuco. Ocupará a cadeira de nº608.

Anúncios

Categorias:Educação, slider

Deixe uma resposta