Últimas Notícias

Coronavírus | Israel enfrenta nova onda de casos após reabertura

Anúncios

Em março, devido à pandemia, as atividades em Israel foram pausadas. Meses depois, o país do Oriente Médio às margens do Mar Mediterrâneo simplesmente reabriu os estabelecimentos, dando um reinício às atividades. No entanto, esse retorno à normalidade teve curta duração. Acontece que, no último domingo (12), Israel registrou 1,2 mil casos de coronavírus, atingindo assim 40.632 confirmados no total. Por sua vez, no último sábado (11), a população fez manifestações contra a falta de estratégia econômica para lidar com a crise causada pela pandemia

Na Cisjordânia e em Gaza, os casos aumentaram constantemente, o que levou Israel a impor de novo algumas restrições, embora ainda tenha que voltar ao lockdown. Bares, clubes e salas de eventos foram fechados, restaurantes e todas as piscinas e academias fecharam na semana passada.

De acordo com Gabi Barbash, ex-diretora geral do Ministério da Saúde de Israel e professora de epidemiologia no Instituto Weizmann (situado em Rehovot), o principal fator para a nova onda é a decisão do governo de abrir escolas e bares, com infecções surgindo entre os jovens. “Após a primeira onda, o público estava ansioso para sair e acreditar que a COVID-19 acabou”, disse Barbash. “Eles pressionaram o governo e o governo não era forte o suficiente para se opor à pressão, e foi tomada a decisão da abertura total do sistema educacional “.

Algumas áreas não estão sendo tão afetadas, mas parece que o vírus se espalhou por todo o país. O Ministério da Saúde disse esperar que o número de pacientes sob ventilação artificial (atualmente apenas 32) chegue a simplesmente 2 mil. Com uma população de cerca de 8,6 milhões, Israel teve 365 mortes.

*Fonte:CanalTech.com.br

Deixe uma resposta