Economia e Negócios

Ações da AMD valorizam após Intel confirmar novo atraso nas CPUs de 7 nm

Anúncios

Por mais que o mercado de tecnologia tenha enfrentado uma queda na demanda devido a pandemia, o segmento de PCs continua em alta. Isso tem incentivado ainda mais a disputa entre Intel e AMD, sendo que a situação é muito mais confortável para a segunda.

Em relatório publicado nesta semana, a Intel confirmou que as suas receitas subiram 20% durante o segundo trimestre. Contudo, a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) atrapalhou os planos da companhia e a produção de CPUs em 7 nm pode ser adiada em mais seis meses.

Como consequência, o mercado não gostou disso e as ações da Intel caíram. O movimento fez com que a ações da AMD valorizassem mais que a sua concorrente. A situação ficou ainda mais surpreendente no “after market”, ou seja, após o fechamento do pregão.

A Intel deixou o mercado irritado com o novo atraso. Isso fez a sua principal concorrente se valorizar no mercado acionário. A briga entre AMD e Intel deve continuar crescendo ainda mais até o fim do ano.

Segundo alguns analistas, o problema da Intel deixou o mercado irritado com a situação. Isso porque a AMD já usa o processo de 7 nm em suas CPUs desde julho do ano passado. Como a Intel levará ainda mais tempo para acompanhar sua concorrente, a previsão é que a AMD seja beneficiada.

“As ações da Intel chegaram a valer US$ 54 após a queda, enquanto que as da AMD custavam US$ 64. Isso só tinha acontecido em 2006.”

Apesar da inversão de valores, a Intel ainda é muito mais valiosa que a AMD. A companhia atualmente é avaliada em US$ 255 bilhões, enquanto que a segunda chega a apenas US$ 70 bilhões. Mesmo assim, a disputa entre as empresas tem feito com que o consumidor seja o maior beneficiado.

*Fonte:TudoCelular

Deixe uma resposta