Alimentação

Cutting: Suplementos que podem ajudar no processo

Anúncios

Durante a fase de cutting, o principal objetivo do atleta consiste na perda de massa gorda e em potenciar o aumento da definição corporal.

Existem dois pilares essenciais para que esta fase seja alcançada com sucesso:

Exercício físico: ter um plano de treino bem definido é fundamental para o sucesso durante esta fase.
Vê algumas dicas de treino que podes seguir durante esta fase aqui.

Alimentação adequada: fazer exercício é essencial, mas pode não ser suficiente. A dieta tem um grande peso durante esta fase, pois há determinados nutrientes que desempenham um papel fundamental durante esta fase e outros que podem prejudicar-te.

Porém, outros fatores podem influenciar e potenciar os resultados, tais como a hidratação e a suplementação.

A suplementação vai complementar o teu treino e a tua alimentação e vai ser importante para ajudar a acelerar os resultados do teu esforço e acelerar este processo.

Vê agora quais os suplementos que te podem ajudar a alcançar os teus objetivos e mais algumas características desta fase, nomeadamente a duração, qual a melhor forma de medir o sucesso e quais os principais nutrientes de que o corpo precisa.

Nesta fase, os nutrientes que não podes dispensar são a proteína, as gorduras saudáveis, fibra, vitaminas/minerais e alguns hidratos de carbono complexos.

Deves ter especial atenção aos hidratos de carbono de rápida absorção (como os açúcares simples) e excluí-los nesta fase, pois poderão prejudicar os teus objetivos.

Aposta em alimentos naturais e pouco processados pois irão fornecer-te nutrientes de melhor qualidade.

Os suplementos podem ajudar-te a atingir as doses recomendadas de alguns recursos alimentares acima referidos, mas também podem desempenhar outras funções determinantes no teu corpo para que tenhas sucesso durante esta fase.

Exemplos de suplementos que podem ajudar durante este processo

O objetivo da utilização de suplementos nesta fase é que atinjas as doses necessárias de nutrientes essenciais, por um lado, e que potencies a aceleração do metabolismo e consequente queima de gordura tendo sempre em vista a proteção e manutenção da massa muscular.

Proteína

É talvez um dos suplementos mais populares no mundo do fitness, pois desempenha um papel determinante no nosso corpo no que diz respeito à construção, manutenção e recuperação muscular, uma vez que ela é o principal constituinte dos nossos músculos.

As necessidades do consumo de proteína são variáveis, mas os atletas têm, geralmente, necessidades superiores.

Para complementar o teu dia, poderás incluir na tua rotina o consumo de suplementos de proteína ao longo do dia, por exemplo nas refeições pós-treino, de modo a potenciar a síntese proteica e a recuperar do dano nas fibras musculares provocado pelo exercício.

Existem vários tipos de proteína.

Nesta fase podes optar por uma proteína whey isolada, que é virtualmente livre de açúcares, gordura e lactose e que tem uma percentagem de proteína pura superior, quando comparada com a whey concentrada.

Deste modo, evitarás estar a consumir gorduras, açúcares ou hidratos de carbono em demasia.

Aminoácidos

Os aminoácidos constituem as proteínas e, por isso, eles são potenciadores da síntese de proteína e auxiliam na manutenção da massa muscular adquirida na fase de bulking.

Alguns dos mais populares são os BCAA’s e a Glutamina, o aminoácido mais abundante no nosso tecido muscular cujas reservas se podem esgotar durante a prática de exercício físico intenso e devem ser repostas.

Atenção! Na fase de cutting pretende-se a redução de gordura sem que haja comprometimento da massa muscular.

Creatina

A creatina pode ser obtida através do consumo de peixe e carne vermelha, mas a suplementação provoca um aumento de até 20% nas concentrações de creatina muscular, potencializando a performance durante a atividade física. De forma geral, o produto aumenta a força muscular, proporcionando treinos mais intensos e ajudando no ganho de massa muscular.

Cafeína

Presente em muitos produtos chamados de queimadores de gordura, conhecidos como fat burners, a cafeína estimula a quebra da molécula de gordura e aumenta a performance durante a prática de atividades físicas aeróbicas ou de força. A dosagem é variável e deve ser avaliada individualmente, já que algumas pessoas podem apresentar efeitos colaterais, como alterações gástricas e psicológicas. Em geral, recomenda-se o consumo de 3 a 6 mg de cafeína por quilo de peso corporal. Vale ressaltar que a suplementação com cafeína em cápsulas não deve ser usada para driblar o cansaço natural porque o estimulante pode debilitar ainda mais o corpo, provocando lesões.

*Fonte:Zumub

%%footer%%

Deixe uma resposta