Política

Duarte reafirma compromisso com a classe artística e
garante a criação de áreas livre cultura e turismo

Anúncios

Na última terça-feira (22), no Bora Resolver Cultura, o pré-candidato à Prefeitura de São Luís Duarte (Republicanos) reafirmou compromisso com a classe artística e garantiu a criação das áreas de livre cultura e turismo na cidade. O atual deputado estadual também ouviu vários representantes da área, como do GDAM e da Escola de Música Lilah Lisboa, para os quais já destinou emendas.

Duarte ouviu também grupos de bumba meu boi, teatro, grupos de quadrilha junina, poetas, artesãos, músicos, atores, bailarinos, coreógrafos, diretores artísticos, professores de dança, pesquisadores da cultura popular, produtores, entre outros.

“Eu já vivi de arte e sei de sua importância para transformar vidas! Por isso, vamos garantir incentivo ao setor, valorização aos artistas e fomentar emprego e renda. Nossa cidade terá um Complexo Cultural. Conforme dados do IMESC, 1 real investido em cultura se transforma em 4 reais de receita para o Estado, que deve ser investido na preservação das tradições e fortalecimento de grupos culturais. Além disso, essa receita pode ser investida em outras áreas, como a da saúde”, afirmou o pré-candidato.

O pré-candidato também falou de suas intenções para o Plano Municipal de Cultura e sua opinião sobre os horários-limite de shows na capital: “Como prefeito, vamos colocar em prática o Plano Municipal de Cultura. Além disso, vamos criar as áreas de livre cultura, para a realização de eventos sem limitação de horário, e expandir o calendário cultural em São Luís”, destacou.

Os artistas locais presentes falaram de suas demandas, necessidades e atual situação, sobretudo, em decorrência da pandemia do novo coronavírus, época em que, para evitar aglomerações, apresentações culturais foram suspensas. Diante disso, os participantes relataram dificuldades financeiras, assim como a insatisfação com a demora para aprovar recursos da Lei Aldir Blanc, que garante subsídio à categoria durante a pandemia.

Temas como couvert artístico, que não costuma ser destinado diretamente aos músicos, reativação de concursos literários, programações culturais em praças, além de políticas públicas que levem em consideração o respeito e a dignidade, tratando a arte como profissão, também foram tratados.

Dezenas de representantes de grupos da cena cultural de São Luís estiveram presentes como: Instituto Cultural para Educação Nacional de Arte (Incena); Núcleo de Artes da Ilha; Escola de Dança Adágio; Cia Beto Bittencourt; Centro Educacional Teatro para Oratória (Cetor 7); Grupo Kerigma; Sítio Produções; Cia Vem BB; Evoe – Produções Artísticas; Bumba Meu Boi de Matinha; Dança Portuguesa do Sá Viana; Programa Mandou Legal; Grupo Artes Cênicas/Transitarte; Grupo Remonta; EnCanto Coletivo Cultural; Grupo Artístico Independente (GAI); Arte Luz Cênica; Scketcomedy; Palco Centro de Arte; Madre Deus das Artes; Boi Barrica; Escola de Dança Expressar; Coteatro; Tramando Teatro e CIA Cara de Palco.

Presentes também no evento a pré-candidata a vice-prefeita que compõe a chapa com Duarte, Fabiana Vilar; a advogada Karen Barros; a secretária estadual das Mulheres Republicanas, Jesus Verde; o representante do Instituto INCENA, Josué Costa; o presidente do Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma), Júnior Verde; o deputado federal e presidente estadual do Republicanos, Cleber Verde; e o vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão, além de pré-candidatos a vereador da coligação “Resgate o Amor pela Ilha” (Republicanos, PL, Avante, Patriota e PTC).

Incentivos culturais
Entre as propostas apresentadas pelo pré-candidato Duarte para resgatar a cultura de São Luís estão:

  • Criar áreas de livre cultura e turismo para incentivar a realização de congressos, excursões, eventos culturais e festivais – que se estendam até o amanhecer, como já acontece em Fortaleza e Recife.⠀
  • Reduzir o ISS de 5% para 2% para a rede hoteleira, além da taxa de iluminação pública.
  • Organizar um calendário estendido de eventos que dure todo o ano.⠀
  • Criar um complexo cultural no Anel Viário – que se estenderá por todo o Aterro do Bacanga, viabilizando um espaço permanente para manifestações culturais e um ambiente de lazer para os ludovicenses e turistas.
  • Colocar em prática Lei de Incentivo à Cultura.
%%footer%%

Categorias:Política, slider

Deixe uma resposta