meio-ambiente

Homem tem moto queimada após parar para resgatar animais do fogo

Anúncios

Desde segunda-feira, 5 de outubro, um incêndio de grandes proporções castiga toda a área verde que fica aos arredores da Grota, em Mirassol. O fogo teve início em uma área atrás da escola particular da Coopem e na quarta-feira já havia chegado até o outro lado da cidade, próximo à vicinal que liga a cidade ao distrito de Ruilândia.

O local tem muitas chácaras e sítios, inclusive o abrigo para animais do grupo PAMDA fica nas proximidades. Muitos voluntários se juntaram aos bombeiros para ajudar a conter o fogo, que avançava rapidamente sem dar trégua para quem estava trabalhado no local. Foi com esse cenário que o morador Carlos Roberto Joaquim, de 58 anos, se deparou quando voltava para casa. Diante de tudo, ele se viu na obrigação de parar sua moto às margens da rodovia e se juntar à força-tarefa que tentava resgatar os animais ameaçados pelas chamas.

Em contato com o Mirassol Conectada, o homem contou que tinha ido buscar água em uma propriedade rural que fica próxima à área que estava sendo consumida pelo fogo e na volta, vendo o desespero da população e dos animais não pensou duas vezes.

“Desci da moto e fui ajudar a tocar o gado, fui atrás de um dos cavalos, mas como ele era branco sumiu em meio à fumaça, nisso o Mané Parreira me chamou para eu voltar, bravo, dizendo “o fogo vai te pegar”, mas na hora você não consegue ver o perigo”, conta ele.

Ao retornar para as margens, o homem notou que o vento tinha mudado a direção do fogo, que chegou até onde ele havia estacionado a sua moto. Quando ele foi tentar retirar o veículo do local já era tarde, o fogo já tinha consumido a maior parte do mesmo. Questionado sobre o que sentiu na hora ele contou que ficou olhando, mas que não se arrepende do que fez, que se precisasse entraria em meio às chamas e faria tudo de novo para salvar os animais.

Carlos Joaquim ficou sem seu único meio de locomoção, sozinho e com um estilo de vida simples, ele conta que a perda do veículo impactou diretamente em sua rotina, já que ele mora longe, não possuí renda e a moto era o que ajudava ele a levantar um dinheiro para se alimentar e alimentar seus animais de estimação: são 21 no total – 18 cachorros e três gatos.

*Fonte:MirassolConectada

%%footer%%

Categorias:meio-ambiente

Deixe uma resposta