Cidades

Cafua das Mercês, Reffsa, MAV: conheça edificações recentemente recuperadas no Centro de São Luís

Anúncios

Antigo depósito de escravos comercializados no Maranhão durante o trágico período escravocrata brasileiro (1550 – 1888), a Cafua das Mercês, que na década de 1970 se tornou conhecida como Museu do Negro, foi entregue nesta sexta-feira, 20 de novembro, Dia Nacional da Consciência Negra, após anos desativada e depois de passar por uma obra completa de restauração.

Localizado na Rua Jacinto Maia, o espaço que abriga um importante acervo da religiosidade e da cultura negra, como estatuetas, cabaças, cachimbos e vestimentas, foi totalmente revitalizado pela Secretaria de Estado da Cultura (Secma), como parte das ações do programa Nosso Centro, conjunto de intervenções estruturantes para promover o turismo, movimentar a economia e valorizar o patrimônio histórico ludovicense.

Além do Museu Cafua das Mercês, desde 2017 o Governo do Maranhão vem ampliando os investimentos na recuperação de prédios históricos de São Luís.

Reunimos abaixo alguns dos prédios que foram recuperados pelo poder estadual na região central de São Luís:

Reffsa – Um novo complexo cultural e mais um cartão-postal para a capital ludovicense, a Reffsa foi totalmente requalificada, com investimentos na ordem de R$ 7,5 milhões, oriundos do Tesouro Estadual. A obra de restauração transformou a antiga estação ferroviária em um complexo cultural que reúne, em um só lugar, um museu ferroviário e portuário, um polo tecnológico para desenvolvimento de startups, além de uma série de outros atrativos para maranhenses e turistas, como sorveteria, cafeteria, vídeo mapping, decoração natalina e muito mais.

Museu de Artes Visuais – Localizado na Rua Portugal, Centro Histórico de São Luís, e completamente reformado, o Museu de Artes Visuais (MAV) é um dos novos atrativos históricos e culturais da capital maranhense.

Com duas exposições, uma permanente e outra temporária que valoriza artistas locais ou aqueles ainda não conhecidos pelo grande público, o espaço tem agradado aos visitantes que já foram conhecê-lo.

Fechado há anos, o casarão do século 19 passou por diversas intervenções até a finalização da obra. O museu voltou a funcionar completamente revitalizado, com nova iluminação e climatização, restauração da fachada de azulejos, auditório e elevador para acessibilidade

Edifício João Goulart – Nova sede administrativa do Governo do Maranhão, o edifício João Goulart foi totalmente recuperado após quase três décadas de abandono e foi o primeiro prédio do programa Nosso Centro a ser ocupado.

Na obra de revitalização, foi utilizado um modelo mais moderno e eficaz para a reabilitação do prédio. Trata-se do chamado “aluguel sob medida” (“built to suit”, em inglês), no qual a iniciativa privada financia a obra de reforma e a manutenção das instalações do imóvel por tempo determinado.

Construído em 1957, o Edifício João Goulart é um ícone da cidade de São Luís por ser uma das primeiras construções modernistas instaladas na Ilha.

Teatro João da Vale – O teatro que recebe o nome de uma dos maiores gênios da música maranhense e brasileira recebeu modernização em toda a estrutura, ganhando conforto, espaços readequados, vestiários, melhorias nos camarins, nova iluminação, revestimento acústico, novas cortinas e carpetes, além de sistema de acessibilidade e de combate a incêndios.

A ampla reforma foi fruto de ação conjunta Governo do Estado e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Teatro Arthur Azevedo – Após vinte anos sem reformas que recuperassem toda a estrutura necessária para produção de shows e espetáculos, o Teatro Arthur Azevedo (TAA) foi restaurado em 2017. A reforma contemplou áreas técnicas como a de sonorização, iluminação, além de marcenaria.

%%footer%%

Categorias:Cidades

Deixe uma resposta