Educação

Reitor do ITA participa de reunião do GT Pensar o MA da FIEMA

Anúncios

Aconteceu na manhã da última terça (02/12) mais uma reunião online do Grupo de Trabalho da FIEMA “Pensar o Maranhão”, coordenado pelo diretor da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA), Luiz Fernando Coimbra Renner.

A reunião contou com a presença do Reitor do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), Professor Doutor Anderson Ribeiro Correia, que ministrou a palestra “A importância do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) no desenvolvimento da indústria espacial brasileira”.

Também estavam na reunião o reitor da UFMA, Natalino Salgado, o presidente da FIEMA, Edilson Baldez, do ex-governador do Maranhão e consultor da FIEMA, José Reinaldo Tavares, o pró-reitor da AGEUFMA, Fernando Carvalho Silva, o superintendente da FIEMA, Cesar Miranda, o superintendente do SEBRAE-MA, Albertino Leal, a chefa da Embrapa no Maranhão, Maria de Lourdes Mendonça Santos Brefin, o professor da UFMA, Allan Kardec, da Secretaria Extraordinária de Programas Espaciais – SEPE, Geraldo Carvalho, o diretor da Agência Espacial Brasileira (AEB), Cristiano Trein, o doutor e professor do ITA, Fernando Toshinori Sakane,

Breno Crucioli (CEI- ITA), o representante do CLA, Tenente coronel engenheiro Rogério Moreira Cazo e o coordenador do curso de engenharia aeroespacial da UFMA, Carlos Brito.

TRÍADE – O reitor do ITA iniciou sua fala ressaltando que acredita que o desenvolvimento da indústria aero espacial é possível graças a uma tríade que envolve a Sociedade, a Indústria e a Academia. “O ITA precisa continuar apresentando resultados relevantes e trabalhar nessas perspectivas de parcerias com os grandes centros dentro e fora do Brasil e com as universidades”, destacou Ribeiro.

O reitor ressaltou que recentemente foi firmado uma parceria com a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG), para disponibilizar o primeiro mestrado profissional em Computação Aeronáutica do Brasil que será voltado para a elevação de nível de profissionais da indústria mineira que atuam na respectiva área e que algo nesse sentido pode ser desenhado para o Maranhão também.

Ribeiro disse que acredita no incentivo a criação de startups com foco nas atividades do CLA, no envolvimento dos alunos da UFMA em projetos espaciais reais, na cooperação das empresas locais para o atendimento as demandas do CLA e no apoio acadêmico do ITA para desenvolver essas atividades.

“Estamos à disposição da UFMA, da UEMA e da FIEMA para estreitar esse relacionamento já iniciado e trabalhar na renovação e ampliação do acordo de cooperação acadêmica e técnica visando auxiliar na capacitação do curso de graduação e pós-graduação em Engenharia Aeroespacial na instituição de ensino superior maranhense!”, disse o reitor.

O reitor da UFMA, Natalino Salgado falou do status atual do curso que se encontra em um processo de reestruturação do currículo. “Consideramos esse curso estratégico para o Maranhã. Precisamos rever o termo de cooperação e propomos uma ampliação do leque de cooperação técnica inclusive com cursos onlines e remotos!”, ressaltou o reitor maranhense.

O ITA – Idealizado pelo Marechal do Ar Casimiro Montenegro, o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) foi criado em janeiro de 1950 para apoiar o desenvolvimento aeronáutico no País. É um dos institutos do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), subordinado ao Comando da Aeronáutica, localizado em São José dos Campos (SP). Na graduação, oferece cursos de engenharia aeronáutica, aeroespacial, mecânica, civil aeronáutica e computação.

“O ITA é amplamente reconhecido como expoente em suas áreas de atuação, por ter continuamente prestado elevada contribuição para a evolução tecnológica e industrial do Brasil, além de ter gerado inovações nas áreas de graduação e pós-graduação”, afirmou o reitor.

O presidente da FIEMA, Edilson Baldez agradeceu o trabalho desenvolvido pelo GT Pensar o Maranhão e a participação de todos na discussão do tema para o estado. “Nós da FIEMA consideramos esse tema estratégico para o Maranhão e precisamos ter a nossa mão de obra qualificada para essa atuar nessa área. Acreditamos na parceria e estamos à disposição”, disse Baldez.

O vice-governador e consultora da FIEMA, José Reinaldo Tavares destacou que a parceria do ITA com a UFMA poderia resultar na construção e no lançamento de um nano satélite genuinamente maranhense. “Creio que temos que incentivar o local e esse nano satélite poderia ser um primeiro passo”.

O professor da UFMA, Allan Kardec, parabenizou a FIEMA pela iniciativa de agregar valor as discussões sobre o Maranhão e reconheceu a importância do GT. “Parabenizo a FIEMA pelo trabalho e pela oportunidade de discutir um tema tão importante para o Maranhão e envolver atores locais e nacionais na pauta!”.

O superintendente do Sebrae-MA, Albertino Leal enfatizou que a entidade tem realizado um levantamento na região do CLA e pode trabalhar na capacitação das empresas locais e reforçou a necessidade de interação com as comunidades locais.

Segundo o coordenador do GT Pensar o Maranhão, Luiz Fernando Renner, “o ITA oferece sua contribuição às atividades do Centro de Lançamento de Alcântara, estratégicas para o Comando da Aeronáutica e para o país. Com esta parceria, o ITA oferece um apoio muito importante para o desenvolvimento científico e profissional do Estado do Maranhão”.

%%footer%%

Categorias:Educação

Deixe uma resposta