Saúde

Secretário Carlos Lula participa do lançamento do plano nacional da vacinação contra a Covid-19

Anúncios

O secretário de Estado da Saúde do Maranhão, Carlos Lula, atendeu ao convite do Ministério da Saúde para participar da solenidade de lançamento do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, no Palácio do Planalto, nesta quarta-feira (16). O novo plano atendeu a recomendação de ampliar o público-alvo da vacinação no Brasil.

Para o secretário Carlos Lula, que também é presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), outras conquistas podem ser pontuadas, como a sinalização do Ministério da Saúde em inserir no Programa Nacional de Imunização (PNI) todas as vacinas aprovadas pela eficácia e segurança.

“Ao longo da semana, a gente tentou pegar todos os problemas apontados na primeira proposta de plano apresentado pelo Ministério da Saúde e tentar resolvê-los. A gente quis também que todas as vacinas eficazes e seguras, em produção no Brasil ou no exterior, estivessem no plano, e isto efetivamente aconteceu”, comemora.

De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil aderiu às vacinas do Consórcio Covax Facility (10 laboratórios), Oxford/AstraZeneca/Fiocruz, Pfizer, Instituto Butantan/Coronavac/Sinovac, Bharat Biotech, Modena e Janssen. A expectativa é que a vacina a ser incorporada no PNI seja divulgada na próxima semana. O plano também trouxe novidades. Entre os grupos incluídos na primeira fase da vacinação estão os indivíduos com elevada vulnerabilidade social e econômica, como pessoas em situação de rua, refugiados e população privada de liberdade. Também estão inseridos no público-alvo: indígenas, ribeirinhos, quilombolas, trabalhadores da saúde, pessoas de 60 anos ou mais.

A primeira fase também contempla pessoas com comorbidades, doença pulmonar obstrutiva crônica; doença renal; doenças cardiovasculares e cérebro-vasculares; indivíduos transplantados de órgão sólido; anemia falciforme; câncer; obesidade grau III, trabalhadores da educação, pessoas com deficiência permanente severa, membros das forças de segurança e salvamento, funcionários do sistema de privação de liberdade, trabalhadores do transporte coletivo e transportadores rodoviários de carga.

A data do início da vacinação será definida após a aquisição das doses da vacina contra a Covid-19.

%%footer%%

Categorias:Saúde, slider

Deixe uma resposta