Cidades

Prefeito Edivaldo entrega urbanização da região da Fonte do Bispo

Anúncios

O Centro de São Luís passou por grandes transformações nos últimos oito anos e uma das maiores, na região do Anel Viário, foi apresentada à população na tarde desta quarta-feira (30), quando o prefeito Edivaldo Holanda Junior entregou a nova Fonte do Bispo, na Avenida Senador Vitorino Freire. De conceito e imagem arquitetônica contemporânea, a nova Fonte do Bispo passa a ser agora um dos principais cartões-postais da capital maranhense. São 16 mil metros quadrados de área degradada que foram totalmente urbanizados para dar espaço a equipamentos de lazer, prática esportiva, área de vivência, apresentações artísticas, recreação infantil, entre outros atrativos para os moradores do entorno, frequentadores da área e turistas. A urbanização realizada no local está entre as maiores ações executadas por meio do programa São Luís em Obras e soma-se a um conjunto de outras grandes obras estruturantes que o prefeito Edivaldo realizou no Centro da capital, mudando para melhor a configuração urbana da área.

O novo espaço substitui a imagem de degradação urbana que, por décadas, marginalizou a região, diz o prefeito Edivaldo. “Entregamos hoje a nova Fonte do Bispo que, no passado, era degradado e que agora deu vez a um espaço muito bonito que ganhou, dentre outras coisas, uma praça e uma linda fonte luminosa e interativa para recreação da população, assim como um terminal de ônibus com três baías e intervenção de trânsito. Também realizamos uma obra de drenagem para evitar que os alagamentos do passado voltem a acontecer. Toda essa obra faz parte da nossa iniciativa de revitalização do Centro Histórico que teve importantes investimentos para reforma de espaços como praças da Bíblia, Misericórdia, João Lisboa, Largo do Carmo e de São João, Parque do Bom Menino e Praça da Saudade, que vamos entregar amanhã, último dia de minha gestão”, destacou o prefeito que estava acompanhado da primeira-dama Camila Holanda.

Durante a entrega da nova Fonte do Bispo, acompanharam ainda o prefeito o vice-prefeito Julio Pinheiro; os secretários de Obras e Serviços Públicos, Antonio Araújo; de Turismo, Socorro Araújo; da Criança e Assistência Social, Andréia Lauande; de Fazenda, Delcio Rodrigues; de Agricultura, Pesca e Abastecimento, Émerson Macêdo; de Governo, Pablo Rebouças; de Educação, José Cursino Raposo; de Urbanismo e Habitação, Mádison Leonardo Andrade; o presidente da Fundação Municipal do Patrimônio Histórico, Aquiles Andrade; os vereadores Concita Pinto, Raimundo Penha e o eleito em 2020 Batista Matos; o presidente do Sindicato das Indústrias da Construção Civil do Maranhão (Sinduscon), Fábio Nahuz, e o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema), Edilson Baldez.

A região ganhou ainda novo terminal de transporte urbano. O terminal conta com três plataformas cobertas para o embarque e desembarque de passageiros e uma via livre para acesso à Rua das Cajazeiras. Para garantir melhor fluxo, o tráfego entre as avenidas Senador Vitorino Freire, Beira-Mar e Rua das Cajazeiras foi reordenado com a implantação de novo traçado geométrico na região com a retirada da rotatória do Anel Viário.

O  novo espaço conta com pista de skate, quadra poliesportiva, arquibancadas, bancos para descanso e contemplação da paisagem, iluminação moderna em LED, jardins, lixeiras. Uma das novidades da obra é a construção de uma fonte músico-luminosa para promover uma experiência interativa com os frequentadores do espaço, proporcionando um lindo espetáculo combinando música e a coreografia da própria água. A fonte conta com 49 jatos de água que são sincronizados com o movimento das canções que tocarão no local, bem como as luzes em tonalidades vermelha, verde, azul, lilás e amarela. Duas caixas de som instaladas nas laterais garantirão a trilha sonora do espetáculo.

“Essa é uma obra completa que resolve questões de infraestrutura e traz paisagismo, lazer e recreação. Tem também grande impacto e contribuição social porque sabíamos que havia uma realidade adversa neste espaço. Hoje temos uma situação transformada, de maneira que não se trata só de uma de pedra e cal, mas que teve por objetivo transformar toda uma realidade que existia aqui antigamente”, disse o arquiteto e ex-secretário da Secretaria Municipal de Projetos Especiais (Sempe), pasta que coordenou a obra, Gustavo Marques.

APROVAÇÃO

A entrega da nova Fonte do Bispo contou com a participação da população que não poupou elogios. “Estou bastante surpresa por essa obra, principalmente por ter sido realizada em tão pouco tempo. Acho que a partir de agora vai ser um espaço valioso para a gente passear e para valorizar a imagem desse ponto da cidade. Aqui era muito feio e agora está tudo muito bonito. Antigamente, fedia e estava totalmente abandonado. O prefeito Edivaldo foi assertivo em todas as decisões que tomou durante seu governo, principalmente na de construir um lugar tão bonito como esse”, disse a professora aposentada Sueli Pinto, de 72 anos.

A

psicóloga Ana Cristina Ferreira, de 49 anos, disse que o novo espaço deixa para trás uma história de abandono. “Essa região da cidade era abandona é essa imagem vai ficar para trás agora que foi totalmente reconstruída. Está tudo maravilhoso e tomara que a gente, enquanto sociedade, tenha consciência de preservação”, disse ela, que estava acompanhada da amiga e empresária Rita Cleia Melo, de 56 anos. “Isso aqui está transformado, nem parece mais aquele horror que tínhamos no Centro da cidade. Muitas vezes de viagem para a baixada, eu tinha de desembarcar aqui e era uma vergonha, o espaço era muito feio. Agora, está lindo e virei visitar sempre que puder”.

HISTÓRIA

No período colonial, São Luís chegou a ter mais de 10 fontes que abasteciam a população de água potável. Uma destas fontes ficava localizada na região hoje conhecida como Anel Viário. A Fonte do Bispo foi a segunda a ser construída na capital maranhense, no ano de 1679. Da antiga construção em pedra de jacaré que abrigava os dois poços que a formavam resta apenas uma pequena cacimba localizada na Rua da Fonte do Bispo, no Centro de São Luís, que ainda hoje abastece aos moradores da localidade.

O seu nome (Fonte do Bispo) deve-se às frequentes desavenças do frei Timóteo do Sacramento, que teria sido o terceiro bispo das dioceses maranhenses, com as autoridades do governo. O bispo teve sua prisão decretada, refugiou-se em seu palácio no Largo de Santiago e sem ter o que comer e beber por causa do cerco das tropas coloniais viu-se obrigado a sair do seu refúgio para buscar água na nascente, sendo morto ali.

Devido à abundância de água, a região foi reocupada durante o período fabril de São Luís, com a instalação de diversas fábricas têxteis no entorno, como a Cânhamo, onde hoje funciona o Ceprama. A partir dos anos 1960 a região foi alvo de um intenso processo de urbanização com a construção do Anel Viário, Aterro do Bacanga, Terminal da Fonte do Bispo entre outras intervenções.

MAIS OBRAS

Ainda nesta quarta-feira (30), dando continuidade à intensa agenda de inaugurações deste mês de dezembro, o prefeito Edivaldo entregou chips de dados de internet – cerca de 80 mil – beneficiando professores e alunos da escolas da rede municipal, mais de cinco mil computadores para professores e kits de robótica para estudantes com altas habilidades ou superdotação, como parte do pacote digital, que visa ampliar o ensino remoto na capital. Além disso, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), em parceria com a Universidade Federal do Maranhão (UFMA), a Prefeitura de São Luís anunciou a disponibilização de 12 cursos de capacitação em tecnologias da informação e comunicação para os professores da rede.

Também nesta quarta, o gestor municipal inaugurou a praça Ruy Ribeiro de Mesquita, no bairro Renascença, que foi reformada e também a praça Frei Mário Paloni, no bairro Cohajoli, que foi construída. A primeira homenageia o ex-prefeito que comandou os destinos da capital em meados do século passado, durante a passagem dos 350 anos de São Luís, prevendo, ainda em seu tempo, a necessidade de construção da Ponte do São Francisco, bem como a expansão de áreas do Centro. Já a segunda faz homenagem ao sacerdote, falecido em janeiro de 2018, deu-se em reconhecimento ao seu trabalho de implantação de diversas congregações que integram a região da Cohama e Cohajap, ministrando a doutrina católica.

Por fim, o prefeito Edivaldo entregou as praças Tomaz de Aquino, na região da Forquilha, a Praça Jerônimo de Albuquerque, no Vinhais, e novo Canal do Cohatrac. Os novos equipamentos vão servir para a prática de atividade física, lazer e recreação e contam com equipamentos de ginástica e academia ao ar livre, assim como playground para as crianças, mobiliário urbano, iluminação em LED, mais eficiente e econômica e acessibilidade universal, garantindo inclusão social em todos os aspectos.

%%footer%%

Categorias:Cidades

Deixe uma resposta