slider

MTur estabelece parceria internacional para promoção de destinos turísticos inteligentes no Brasil

Anúncios

O Ministério do Turismo iniciou o ano de 2021 determinado a promover e estimular o desenvolvimento de Destinos Turísticos Inteligentes no Brasil, transformando cidades turísticas em destinos que possibilitem experiências inovadoras e únicas aos visitantes. Para isso, firmou parceria com o instituto argentino Ciudades Del Futuro (ICF) e com a Sociedade Mercantil Estatal para a Gestão da Inovação e as Tecnologias Turísticas (SEGITTUR), da Espanha, instituições pioneiras no segmento.

O objetivo desta parceria é a construção de um modelo metodológico que permita o desenvolvimento de Destinos Turísticos Inteligentes no Brasil com vistas à melhoria da gestão e dos níveis de competitividade turística dos destinos.

Um Destino Turístico Inteligente é um destino inovador. É caracterizado assim por ofertar a seus visitantes produtos e experiências inovadoras e de qualidade, tendo como base a estruturação e a convergência de cinco pilares: governança; inovação; tecnologia; sustentabilidade; e acessibilidade. Ou seja, quando se trata de destinos turísticos inteligentes, a tecnologia digital é apenas um dos pilares de melhorias necessárias na gestão dos destinos.

“Os turistas estão cada vez mais exigentes e interativos. As ações do Ministério do Turismo objetivam potencializar o desenvolvimento tecnológico e apresentar destinos mais competitivos, atraentes e inovadores, tanto para os visitantes como para os residentes”, destaca o secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, William França.

A metodologia desenvolvida pela SEGITTUR será adaptada à realidade brasileira pelo Instituto Ciudades Del Futuro. A ideia é implementá-la, inicialmente, em cinco destinos do país, representando as cinco regiões brasileiras, em um projeto-piloto. Com isso, será possível analisar os procedimentos atuais e a implementação das estratégias, considerando as especificidades regionais.

A diretora do Departamento de Inteligência Mercadológica e Competitiva do Turismo, Nicole Facuri, ressalta que a iniciativa deverá impulsionar o Brasil de forma competitiva em todo o mundo. “Passaremos a ter um referencial técnico para favorecer a melhora do posicionamento turístico dos destinos brasileiros em âmbito nacional e internacional, o que beneficiará todo o sistema turístico dos destinos brasileiros, incluindo gestores públicos, empreendedores e, por extensão, o conjunto de comunidades locais e seus residentes”, explica.

A iniciativa envolve, além do desenvolvimento de uma metodologia adaptada à realidade brasileira para o desenvolvimento de Destinos Turísticos Inteligentes, a realização de um diagnóstico situacional de cinco destinos que farão parte do projeto-piloto e a capacitação de gestores federais e locais.

Está previsto ainda o acompanhamento da implementação das soluções relacionadas à eficiência na governança; a correta utilização de recursos públicos; o respeito às normas de acessibilidade e aos princípios de sustentabilidade e, também, a utilização da tecnologia a favor da valorização dos destinos e seus patrimônios, ao mesmo tempo em que atende às demandas dos turistas e visitantes.

INOVAÇÃO – O Ministério do Turismo já vem trabalhando na promoção da inovação no país. No ano passado, firmou Acordo de Cooperação Técnica com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações para implementação da Câmara de Turismo 4.0. A iniciativa permitirá identificar os gargalos nos destinos turísticos para a implantação de ferramentas tecnológicas, ações de infraestrutura e outras soluções inovadoras nos destinos turísticos brasileiros, de forma responsável e integrada aos princípios da sustentabilidade social, ambiental e econômica.

Também no ano passado, o Ministério do Turismo, lançou o 1º Desafio Brasileiro de Inovação em Turismo, em parceria com o Wakalua Innovation Hub – primeiro polo global de inovação em turismo, e com a Organização Mundial do Turismo (OMT), agência da ONU dedicada ao setor. Três empresas brasileiras que participaram do desafio brasileiro estão concorrendo como finalistas da 3ª Competição Global de Startups da OMT, cujo resultado deve ser anunciado ainda neste mês.

*Fonte:ReginaldoCazumba

%%footer%%

Categorias:slider, Turismo

Deixe uma resposta