Polícia

Homem que filmou quando queimou cão postou vídeo nas redes sociais para ameaçar a ex-namorada, diz delegado

Anúncios

Gravação mostra quando ele esquenta a ferramenta no fogão e, em seguida, atinge o animal da ex. Polícia informou que investigado não aceitava o término do relacionamento e queria coagi-la.

O homem que filmou o momento em que queimou um cachorro com uma chave de fenda quente queria ameaçar a ex-namorada, em Valparaíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal, segundo informações do delegado Pedro Teixeira. O investigador afirma que o suspeito não aceitava o término do relacionamento.

“A vítima [ex-namorada] registrou uma ocorrência depois que recebeu o vídeo do cachorro sendo torturado e ameaças de morte por mensagem de texto do autor contra ela e a mãe dela. O motivo é que ele não aceitava o término”, disse o delegado.

O cachorro pertence à ex-namorada do investigado. O vídeo mostra quando o homem esquenta a ferramenta no fogão e, em seguida, atinge o animal, que deixa o local chorando.

A ocorrência do caso foi registrada na Polícia Civil no último domingo (31), após o vídeo viralizar nas redes sociais. A mãe da ex-namorada do suspeito foi ouvida pela corporação na tarde de terça-feira (2).

O delegado não soube precisar quanto tempo durou o relacionamento do casal, mas contou que a separação havia acontecido em torno de duas semanas antes de o animal ser agredido. A ex-namorada pediu uma medida protetiva contra o suspeito, que foi concedida pela Justiça no último domingo, horas depois de o caso ser registrado.

A Polícia Militar foi ao endereço indicado como sendo o do investigado, mas a equipe foi recebida por um homem que se apresentou como irmão do suspeito. Ele informou à corporação que o irmão se mudou do local após terminar o namoro.

Até a manhã de terça-feira o investigado não havia sido preso. O delegado informou, na manhã desta quarta-feira (3), que não poderia informar se o homem que aparece no vídeo agredindo o cachorro já havia sido localizado e detido.

De acordo com a polícia, o investigado poderá ser autuado por maus-tratos e violência doméstica.

*Fonte:AraguaiaNoticia

%%footer%%

Categorias:Polícia, Violência

Deixe uma resposta