Política

No Dia da Conquista do Voto Feminino no Brasil, sessão na Assembleia é conduzida por mulheres

Anúncios

No dia 24 de fevereiro, é celebrado o Dia da Conquista do Voto Feminino no Brasil. Marcando a data, a sessão plenária da Assembleia Legislativa do Maranhão desta quarta-feira (24) foi conduzida unicamente por mulheres. A deputada Cleide Coutinho (PDT) presidiu os trabalhos, ao lado das deputadas Betel Gomes (PRTB) e Andreia Martins Rezende (DEM).

O Dia da Conquista do Voto Feminino no Brasil tornou-se lei em 2015, na gestão da presidente Dilma Roussef. A data marca a conquista do direito ao voto (ainda que parcial) pelas sufragistas brasileiras, em 1932.

Cleide Coutinho falou da honra em conduzir a sessão plenária no dia alusivo à participação feminina nos grandes debates de interesse do Brasil. “Ainda precisamos avançar muito, mas temos a certeza de que as conquistas alcançadas representam o tamanho da competência e poder das mulheres. Nosso Parlamento é bem representado neste sentido e continuaremos lutando pela participação feminina nos campos de debates”, completou a parlamentar.

Representatividade

A deputada Andreia Martins Rezende destacou a representatividade feminina no Parlamento maranhense. “Sinto-me extremamente feliz em fazer parte de um Parlamento com uma quantidade feminina tão representativa, que consegue equilibrar decisões sábias com a sensibilidade que temos. O voto foi o início das nossas conquistas, mas ainda acredito que o Brasil precisa derrubar muitas ‘paredes invisíveis’. Precisamos ocupar ainda mais espaços políticos e ter uma proporcionalidade de comando de partidos”, assinalou.

Em suas redes sociais, o presidente da Assembleia, deputado Othelino Neto (PCdoB), também registrou a data. “Hoje, celebramos 89 anos da conquista do voto feminino no Brasil. Uma data que merece ser lembrada, pois foi um importante passo na luta pela igualdade de direitos entre homens e mulheres. Sinto-me muito feliz ao ver que, atualmente, na Assembleia Legislativa, temos uma expressiva bancada feminina, o que demonstra que as mulheres estão cada vez mais ocupando espaços na política”.

Bancada feminina

Atualmente, a Assembleia possui uma bancada feminina formada por dez mulheres, o que corresponde a 24% do total das vagas, percentual maior do que a atual presença feminina na Câmara Federal: 15%.

Outro ponto relevante que confirma a força da presença feminina na Assembleia Legislativa do Maranhão é que dos nove membros da Mesa Diretora, cinco são mulheres. São elas: as deputadas Detinha (2ª Vice-Presidente), Thaiza Hortegal, (3ª Vice-Presidente), Andreia Martins Rezende (1ª Secretária), Cleide Coutinho (2ª Secretária) e Daniella Tema (4ª Secretária).

%%footer%%

Categorias:Política

Deixe uma resposta