Anúncios

Provas estão marcadas para os dias 21 e 28 de novembro e, este ano, versões digital e impressa terão os mesmos conteúdos

O Exame Nacional do Ensino Médio, na sua versão digital, trará novidades para os candidatos que optaram por essa modalidade de prova. A partir desta edição, o candidato poderá solicitar tradutor intérprete de língua brasileira de sinais, exame com letra ampliada, tempo adicional para finalizar a prova e sala com acessibilidade.

Na avaliação de Jonas Stanley, diretor pedagógico da Inspira Rede de Educadores, a prova digital é um avanço para todos, em especial, para a pessoas com deficiência: “É um ótimo sinal perceber que estão olhando, de fato, para todos os públicos com o cuidado necessário. É fundamental ter a possibilidade de escolher o local ou ampliar o tempo de prova, por exemplo. E por que não, ter a chance de ampliar o exame em caso de baixa acuidade visual?”, comenta.

Data e conteúdo

Na edição deste ano, as versões impressa e digital serão realizadas nos mesmos dias, 21 e 28 de novembro e, diferentemente do que aconteceu em 2020, os conteúdos serão os mesmos. Stanley também observa que leitura e interpretação de texto são premissas da prova do ENEM. Segundo o especialista, a ideia é que o candidato tenha aptidão interpretativa para todas as áreas. Especificamente na área de Linguagens e suas Tecnologias, a parte de Língua Portuguesa é 100% interpretação de texto. “Não há Gramática específica, mas é claro que a Gramática auxilia muito na interpretação de texto. Quando analisamos a área da Matemática e suas Tecnologias, as divisões da disciplina, aliadas à quantidade de questões mostram que todos os assuntos do conteúdo programático serão abordados”.

Planejamento

Na hora de estudar, o cronograma é fundamental. Ele ajuda a organizar melhor o tempo para preencher as questões e simulados, programar revisões, evitar confusões e até a procrastinação. Stanley orienta que há vários formatos de cronogramas disponíveis atualmente e alerta que é preciso evitar o erro de fazer um planejamento com temas preferidos: “Hoje, existem programas e apps que criam cronogramas. Alguns colégios oferecem ferramentas que criam um cronograma com base no que realmente é abordado no ENEM e não nas preferências do leitor. Ao usar o app, é comum colocar somente as partes das quais mais gosta. Fazer um cronograma com “o que eu mais gosto” é um erro clássico de quem prepara seu próprio cronograma, seja pelo app ou seja em uma folha de papel”.

%%footer%%