Anúncios

O bacharel em Direito, Ricardo Barbalho, foi solto novamente nessa terça-feira (19), por decisão do juiz Marco Antônio, da 2 Vara Criminal de Imperatriz. Ricardo é suspeito de participação no assassinato a tiro do médico Bruno Calaça Barbosa em Imperatriz, no último dia 26 de julho, dentro de uma boate.

Por falta de elementos para sustentar a prisão preventiva, a defesa de Ricardo pediu a soltura e conseguiu a liberdade do acusado com medidas cautelares, entre elas, o uso de tornozeleira eletrônica e a permanência dele na cidade.

O policial militar Adonias Sadda e o empresário Waldex Cardoso continuam presos por atirar contra o médico. O advogado Ricardo Barbalho já havia sido solto em agosto e foi novamente preso no mês passado, a pedido do Ministério Público.

Câmeras de segurança registraram o momento em que o médico Bruno Calaça Barbosa, de 24 anos, foi baleado e morto em Imperatriz (veja o vídeo abaixo). Nas imagens, a vítima aparece sentada em um palco conversando com algumas pessoas, quando é surpreendido pelo soldado Adonias Sadda, suspeito do crime.

Em seguida, eles discutem, trocam empurrões e um disparo é efetuado. As pessoas que estavam no local da festa, se assustam e afastam-se. De pé, Bruno Calaça ainda chega a trocar algumas palavras com o suspeito e, logo em seguida, cai no chão.

%%footer%%