Anúncios

Os voluntários do movimento Mangue Sem Lixo já recolheram, até agora, durante as cinco edições de coleta de lixo e replantio do mangue, no povoado do Mojó, no município de Paço do Lumiar, mais de uma 1 tonelada de resíduos sólidos, retirados somente de uma determinada área, chamada pelos pescadores locais de Boca do Mojó.

O trabalho não é só de coletar o lixo e replantar o mangue, mais direcionar o destino deste lixo, o que foi possível com a parceria da Cooperativa de Materiais Reciclagem do Paço do Lumiar (Coopcare), onde todo os resíduos retirados do mangue são encaminhados. Os resíduos mais comuns e em abundância são as garrafas pet, calçados (chinelo, tênis e sapato), isopor e garrafas de vidro. 

As instituições envolvidas vão receber da Câmara de Vereadores de Paço do Lumiar, Moção de Aplausos em reconhecimento ao importante trabalho de recuperação do mangue pelo Movimento Mangue Sem Lixo. O requerimento foi proposto pela vereadora Alexisandra Garcia (REDE) e aprovado por unanimidade pelos demais vereadores no início desta semana. A Ong Arte-Mojó, a Associação de Trabalhadores Rurais de Mojó e Montanha Russa, o Sítio Jiboia, a Associação Ambiental Orla Viva e a Quintas do Azulejador receberão a Moção de Aplausos em breve solenidade a ser realizado na Câmara.

Coletas

Na primeira coleta, realizada em 2018, foram retirados 200 kilos. Na segunda, em julho do mesmo ano, mais 200 kilos. Após um período sem atividade, por conta da epidemia do Corona Vírus, a ação foi reativada, agora como movimento, em agosto deste ano, com a coleta de mais 400 kilos de lixo. E mais 400 kilos somados foram retirados nas edições de setembro e outubro. 

Este número vai aumentar ainda mais, pois neste domingo, dia 21, às 8h, os voluntários do Movimento Mangue sem Lixo voltam a recolher os resíduos, com mais uma etapa de coleta e replantio do mangue. Um trabalho de extrema importância para o bioma marítimo brasileiro e preservação do mangue da costa do Estado do Maranhão.

Para se concluir o trabalho de replantio do mangue e contenção deste lixo que chega diariamente, os voluntários, por meio da Ong Arte Mojó, estão elaborando um encontro sobre o tema, para alimentar o debate público sobre as questões ambientais dos manguezais, a contenção deste lixo, o destino do lixo recolhido, a limpeza das praias e a proteção dos rios.

Essas atividades de catação do lixo e replantio acontecem uma vez por mês, com acompanhamentos diários nesta primeira fase, onde se estuda uma barreira para conter o lixo e conservar aquela área até que suas mudas fiquem maiores e mais resistentes. A iniciativa conta com pessoas interessadas em participar voluntariamente das ações do movimento. 

Os interessados em contribuir com doação de máscaras, luvas e sacos de lixo ou como voluntários, podem entrar em contato com os organizadores pelos telefones 99118-3377 e 98134-0233 ou pelo e-mail: artemojo@hotmail.com. Instagram @ongartemojo. (Fotos: Felipe Vieira).

Atividades do dia 21/11 (Domingo), a partir das 8h

– Oficina de Desenho, com Lambe-Lambe (crianças), com Gabriela Ahid e Eloisa Saraiva
– Oficina de Jogos Teatrais (adulto), com Graça Soares
– Catação do lixo e replantio das sementes do mangue
– Roda de relato da experiência e alinhamento das ações

%%footer%%