A Polícia Federal terminou as investigações sobre o suposto desvio, por parte do deputado federal Josimar Maranhãozinho (PL), de emendas da saúde e concluiu que o parlamentar cometeu os crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Os resultados da investigação foram enviados na sexta-feira, 10, ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Caso

Josimar Maranhãozinho foi alvo de uma operação da PF, em 1 de dezembro, quando os policiais apuravam supostos desvios de emendas parlamentares destinas à Saúde no Maranhão. Os agentes encontraram dinheiro em endereços ligados ao deputado, mas o valor não foi divulgado.

A PF concluiu as investigações sobre o deputado na semana passada, informou o jornal O Globo. A TV Globo apurou que os investigadores informaram ao STF que há indícios suficientes de que o parlamentar desviou dinheiro de emendas parlamentares.

Com a conclusão do inquérito pela PF, o ministro Ricardo Lewandowski deve encaminhar a investigação para a Procuradoria-Geral da República avaliar se há elementos para denunciar o deputado ou se é o caso de pedir novas diligências ou arquivar a apuração.

Informações: G1 Ma