Foi adiado para o dia 22 de fevereiro o julgamento, no 2º Tribunal do Júri de São Luís, do policial militar Hamilton Caíres Linhares e do vigilante Evilásio Lemos Ribeiro Júnior, acusados do assassinato de três adolescentes, no dia 3 de janeiro de 2019, no Coquilho, situado na zona rural de São Luís. Eles seriam julgados nesta terça-feira (14).

Segundo o Tribunal, o adiamento ocorreu a pedido da defesa do policial. O advogado Alan Pinheiro argumentou que a mãe dele estaria internado e, por isso, ele não teria condições de atuar no júri nesta data. O pedido de adiamento foi protocolado na noite dessa segunda-feira.

Os jovens assassinados foram identificados como Gustavo Feitosa Monroe, de 18 anos; Joanderson da Silva Diniz, 17 anos; e Gildean Castro Silva, de 14 anos. O julgamento começa às 8h30 e será presidido pelo juiz Gilberto de Moura Lima. Na acusação, atuará o promotor de Justiça Rodolfo Reis.

Informações: G1 MA