O suspeito de ter agredido fisicamente uma mulher e ter assassinado Maysa Silva Santos, identificado como Claudionor Cantanhede, foi posto em liberdade pela Justiça em menos de 24 horas após ter sido preso em flagrante, na capital.

O crime ocorreu em um bar, localizado no bairro do Coroado, durante a noite do último domingo (23).

Segundo o Poder Judiciário, Claudionor Cantanhede nunca tinha sido preso em flagrante, sendo tecnicamente primário e não possui condenação transitando em julgado a seu desfavor. Mediante a essas circunstâncias, foi concedido a liberdade provisória em favor do acusado, na segunda-feira (24).

A decisão judicial determina ainda que o acusado deve comparecer em juízo, a cada dois meses; proibido de acesso a casas noturnas e bares como ainda está proibido de sair de casa durante o período da noite e ausentar do Estado sem a prévia autorização judicial.