Mais da metade das 120 escolas municipais de São Luís não têm condições de voltar às aulas presenciais previstas para começarem ainda este mês, é o que aponta o Sindicato dos Profissionais do Ensino Público de São Luís (Sindeducação), após realizar vistoria nas unidades de ensino. Segundo o Sindicato, muitos problemas estão sendo ‘maquiados’ por reformas superficiais.

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação (Semed), a Secretaria segue realizando reformas e manutenções em toda a rede municipal de ensino de São Luís e já alcançou mais de 100 escolas.

Segundo o Sindeducação, cerca de 120 escolas foram vistoriadas e, 80 delas, não têm condições de receber alunos para as aulas presenciais. O sindicato afirma que os problemas estão sendo ‘maquiados’, em vez de serem resolvidos.

“Nós temos algumas escolas que às vezes a prefeitura só coloca uma pia na frente, faz algumas melhorias em termos do telhado, e não faz as modificações na hidráulica, na parte elétrica, que são necessárias para essa ventilação e esse controle em termos de epidemia. E que é preciso a gente ter segurança para um retorno presencial seguro. Então, é necessário que se tenha um planejamento melhor em termos dos reparos e das reformas que são necessárias nas escolas”, afirmou Sheila Bordalo, que é presidente do Sindeducação.

Informações: Portal G1 Maranhão