Especialista explica como a proteção é a principal causa do surgimento da acne na região do queixo, mandíbula e nas maçãs do rosto

Desde 2020, as máscaras faciais tornaram-se um acessório obrigatório, usado todos os dias e em qualquer lugar. A maioria das autoridades sanitárias do mundo determinou o uso dela para proteger a população de quaisquer riscos de doenças transmitidas pelo ar. No entanto, esse item tem causado um aumento significativo nos problemas na pele, como alergias, irritações e principalmente o surgimento de acnes.



Não há como deixar seu uso de lado, já que ela é essencial por questões de saúde e proteção. Entretanto, a professora do curso de Farmácia da Faculdade Pitágoras, Lyslanne Carvalho Silva, traz ótimas dicas para evitar a maskne, a acne causada pela máscara.



O que é maskne?

Primeiro, vamos entender o significado desse termo. “Maskne” foi denominado pelos dermatologistas como “máscara em inglês + acne”, essa palavra que serve para designar as espinhas e irritações que aparecem na pele causadas pelo uso das máscaras de proteção contra a covid-19, porém é evitável.

“Basicamente, a maskne surge devido à pressão, fricção ou estiramento da pele. Ou seja, o fator não é hormonal, e sim mecânica. O ar quente da respiração provoca umidade e, consequentemente, as glândulas sebáceas produzam mais oleosidade. Tudo isso facilita o desenvolvimento de cravos e espinhas” explica a docente.

Como evitar que a Maskne apareça?


Lyslanne também ressalta que o primeiro passo para evitar que isso aconteça com a sua pele é manter a rotina de cuidados em dia e com produtos específicos, independentemente do tipo de pele.



“Pelo menos, duas vezes ao dia, use um sabonete adequado para o seu tipo de pele. E, caso sinta que ela está mais oleosa, utilize um específico para peles oleosas durante à noite. Também não se esqueça de hidratar o rosto logo após a lavagem e antes de colocar a máscara. O hidratante ajuda na proteção da epiderme e diminui o atrito entre máscara e elástico”, detalha.

A professora também traz outras dicas para evitar que mais espinhas apareçam:

Opte por máscaras feitas com 100% algodão e máscaras cirúrgicas, pois elas permitem que a pele respire um pouco mais;
E dias mais quentes, lembre-se de trocar a máscara a cada 2 horas e higienizar diariamente com sabão neutro (caso seja uma máscara reutilizável);
Para vestir a máscara, é importante estar com as mãos limpas e evitar tocar na região frontal do tecido. Lembre-se de cobrir o nariz, o queixo e a boca totalmente;
Mantenha o rosto limpo e hidratado com produtos específicos para o seu tipo de pele;
Use o protetor solar mesmo em momentos em que estiver em casa. Afinal, luzes de aparelhos eletrônicos também trazem problemas para a saúde da epiderme;
Ao retirar a máscara, encoste apenas na região dos elásticos, evitando contato direto com o rosto, pois suas mãos podem estar sujas.