O Governo do Maranhão decidiu manter o serviço de testagem rápida contra a Covid-19, realizado no Parque do Rangedor, em São Luís. A iniciativa foi prorrogada, até o dia 11 de fevereiro, após o alto número de resultados positivos para o novo coronavírus e a intensa procura por testes.

O presidente da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh) Marcos Grande, explicou que, em média, 20% dos testes realizados no centro de vacinação dão positivo para a Covid-19. A busca por testagem também permanece alta, ultrapassando o número de mil pessoas durante esta semana.

“Nos últimos dias, se manteve essa procura muito alta, em torno de 1.500 pessoas, passando por aqui, pra testar […] Por aqui, 20% das pessoas que estão aqui estão testando positivo”, disse o presidente.

A verificação de contaminados sem sintomas, é um dos pontos-chave do sistema de testagem em massa. “As pessoas sem sintomas podem comprometer e levar o vírus para pessoas clinicamente mais vulneráveis’’, comentou o presidente Marcos Grande.

O órgão também alerta para a necessidade completar o ciclo de vacinação contra o novo coronavírus. De acordo com dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES), 80% dos pacientes internados com Covid-19 não se vacinaram corretamente.

“Temos observado que grande parte, em torno de 80% dessas pessoas que precisam de um atendimento especializado; que precisam usar um leito de enfermaria e um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) são pessoas que não concluíram o seu ciclo vacinal. Tanto de primeira dose, quanto de segunda dose, quanto da sua dose complementar […] todas as faixas etárias que estejam no calendário vacinal, que procurem se imunizar […] Enquanto não atingirmos um percentual de vacinação em torno de 70% a 80% da nossa população, não teremos tranquilidade em relação à pandemia”, finalizou.