Um procedimento cirúrgico que foi anunciado como um sucesso, na noite desta segunda-feira (07), promete dar a cura para a paraplegia.

Realizado na Europa, um implante de coluna vertebral curou 3 pessoas que eram paraplégicas.

A princípio, a prótese envia estímulos sensoriais para o cérebro, liberando os movimentos das pernas de quem tem a doença.

Logo, isso permite devolver os movimentos das pernas para quem já nasceu com paraplegia.

Aliás, o implante é apenas uma peça pequena, e a cirurgia de implante é fácil e indolor.

Inclusive, os próprios pacientes podem controlar as ações do corpo, por meio de um aplicativo de celular ou tablet.


Primeiramente, o implante é produzido com uso de inteligência artificial, e é muito tecnológico.

Segundo a Revista Nature Medicine, os cientistas demoraram cerca de 8 anos para desenvolver a prótese e testá-la.

Na cirurgia, os médicos colocam 18 eletrodos na coluna dos pacientes, para estimular o cérebro a mexer as pernas.

Depois, por meio de um tablet, os pacientes escolhem os movimentos que desejam fazer, e após receber o comando, as pernas executam a ação.

No entanto, a prótese ainda precisa de mais testes para que possa ter sua eficácia comprovada com clareza.

Fisioterapia

Apesar de ser um sucesso, os pacientes com o implante ainda precisam de sessões de fisioterapia, para reaprender a andar.

Segundo os médicos, são necessários 6 meses para a readaptação, e depois desse tempo, os pacientes fazem a transição para o andador.

Somente após um tempo eles têm a liberação para andar sem ajuda, e viverem suas vidas normais.

Aliás, a classe médica acredita que a I.A será a ”salvação” para resolver doenças graves, como a paraplegia, por exemplo.

No entanto, um outro problema é o preço da cirurgia e do implante, que é muito caro.

Isso pode fazer com que pessoas mais pobres não tenham condições financeiras de arcar com os custos do procedimento.

Contudo, espera-se que, após se tornar popular, haja uma redução nos valores desse implante.

*Fonte:CorreiodoInterior