O Instituto Escutec divulgou uma pesquisa de intenção de votos para o governo do Maranhão, Senado e Presidência da República. Foram ouvidos 2 mil eleitores entre os dias 17 e 22 de fevereiro, com margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

No cenário estimulado para o governo do Maranhão, o senador do PDT Weverton Rocha e o vice-governador Carlos Brandão (PSDB) estão em empate técnico.

Weverton aparece com 22%, seguido por Brandão que tem 19%. Considerando a margem de erro, é possível avaliar um empate técnico entre os dois primeiros primeiros colocados.

Em terceiro lugar aparece o ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior (PSD), com 12%. Na sequência estão Roberto Rocha (sem partido) com 11%, Lahesio Bonfim (PTB) 6%, Josimar de Maranhãozinho (PL) com 5%, Simplício Araújo (SD) com 2% e Ernilton Rodrigues (PSOL) não pontuou.

Dos indecisos, somaram 9% nenhum dos candidatos e não souberam e não responderam 14%.

Rejeição para governo

Do cenário de rejeição, o maior percentual é de Josimar de Maranhãozinho com 23%. Ele é seguido por Roberto Rocha com 16%, Weverton Rocha com 15%, Carlos Brandão com 14%. O prefeito de São Pedro dos Crentes aparece com 12% de rejeição e Edivaldo Júnior com 6%. O ex-secretário Simplício Araújo e Enilton Rodrigues aparecem com rejeição de 1% cada.

Senado

Na disputa para a única vaga de senador, o governador Flávio Dino (PSB) lidera no cenário consultado. Ele aparece com 47% da preferência do eleitorado, seguido pelo senador Roberto Rocha com 23% e pelo presidente da Assembleia Legislativa, Othelino Neto (ainda do PCdoB) com 9%. A pré-candidata do PSOL, Antônio Cariongo do PSOL não pontuou.

A pesquisa pediu ainda a rejeição entre os possíveis candidatos aos Senado. O senador Roberto Rocha, se fosse disputar a reeleição, seria o mais rejeitado com 19%. Ele é seguido por Flávio Dino que aparece com 13%, Othelino Neto com 8% e Antônia Cariongo com 5%.

Presidência da República

Na disputa pela Presidência da República, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) alcança 60% das intenções de votos contra 22% do presidente Jair Bolsonaro (PL). Em seguida vem o ex-juiz Sergio Moro (Podemos) com 6%, o pedetista Ciro Gomes com 5%, o governador de São Paulo, João Dória, com 1%, e Alexandro Vieira, André Janones, Felipe d’Ávila, Rodrigo Pacheco (PSD) e Simone Tébet (MDB) não pontuaram.

Considerando a rejeição, Bolsonaro tem maior rejeição com 55% seguido por Lula com 18%, Moro com 10%, Ciro Gomes, 5%, mesmo percentual de João Dória.