Em 10 dias, 79 pessoas foram presas no Maranhão suspeitas de crimes como tentativas de homicídio, feminicídio e latrocínios, praticados em São Luís e no interior do Estado. As prisões foram feitas durante a operação ‘Duzentos e Dezessete’, realizada pela Polícia Civil do Maranhão entre os dias 15 e 24 de fevereiro.

A ação policial teve como objetivo o combate aos Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLI), por meio da conclusão de investigações que resultassem no cumprimento de medidas cautelares.

Durante a operação ‘Duzentos e Dezessete’, além das 79 pessoas presas, a polícia cumpriu 29 mandados de busca e apreensão. No total, três veículos, 17 armas de fogo e 32 munições de vários calibres foram apreendidas.

A operação foi realizada por equipes das seis superintendências da Polícia Civil do Maranhão (SPCI, SPCC, SHPP, SEIC, SENARC e SECCOR) e do Centro de Inteligência da Polícia Civil (CIPC).

Segundo o delegado-geral adjunto operacional da Polícia Civil, Danilo Veras, o resultado da operação é satisfatório.

“A operação tinha como objetivo intensificar as investigações de crimes contra a vida que resultasse no cumprimento de mandado de prisão dos autores. Foram 79 criminosos retirados de circulação e que agora ficarão à disposição da justiça”, destacou Danilo Veras.

Segundo a Polícia Civil, o nome da operação é uma referência ao número de municípios que existem no Estado do Maranhão e que receberam ações policiais para prevenir e reprimir, de forma qualificada os crimes contra a vida.

O foco da operação estava voltado para o interior do Estado, onde foi montada uma força-tarefa com as delegacias regionais para fazer levantamentos dos mandados de prisão em aberto, diligências e intensificações das investigações visando a elucidação dos crimes.