O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) informou que cerca de 150 mil segurados não realizaram a prova de vida em todo o Maranhão. O órgão anunciou mudanças nos meios de comprovação de vida dos beneficiários, utilizando as plataformas oficiais do governo para cruzamento de informações.

De acordo com dados do INSS, em um ano, mais de um milhão de pessoas em todo o Maranhão foram às agências bancárias realizar a comprovação de vida dos segurados. No último mês, a medida deixou de ser obrigatória, permitindo a flexibilização do atendimento presencial para realizar a prova de vida.

A aposentada Maria Vandeci Marques explica que, anualmente, se dirige para a agência bancária realizar a comprovação de vida, e ainda não sabia que o serviço havia sofrido modificações.

“Eu faço de ano em ano. Já fiz a provação de vida nesse ano de 2021 […] agora, no momento, já estamos no mês de março, e agora tem que fazer nesse mês, agora, que é um ano (da última prova de vida). Todo ano eu faço”, disse a aposentada.

O gerente executivo do INSS de São Luís, Weslley Martins, informa que os segurados que ainda não se apresentaram para realizar a prova de vida devem permanecer recebendo os benefícios. O instituto pretende definir meios de localizar os beneficiários.

“150 mil pessoas, dentro do estado do Maranhão, deixaram de fazer a prova de vida […] é justamente todas as pessoas que têm a dificuldade, seja ela de locomoção, ou que precisam de uma representação para que sejam feitas as provas de vida […] o instituto vai prover meios de ir na residência dessa pessoa fazer a prova de vida in loco”, explicou o gerente executivo.

Weslley Martins também confirma que a Previdência Social deve buscar informações sobre os dados dos segurados, como o voto em eleições, consultas no Sistema Único de Saúde (SUS) e transações bancárias. Até o mês de dezembro, O INSS pretende ampliar as formas de verificação de vida dos beneficiários.

“O beneficiário não terá o ônus da comprovação de prova de vida. O INSS, pela integração da base de dados […] vai se aproveitar dessa base de dados para que toda forma que esse cidadão tenha feito, como, por exemplo, a primeira via do RG ou a renovação desse documento, que ele sirva como prova de vida […]’’, finalizou.

Informações: G1 Maranhão