Foi-se o tempo em que “lugar de mulher era em casa”. Expressão que nos dias de hoje e em pleno século XXI, nos faz refletir que nas últimas décadas elas lutaram e continuam lutando pela igualdade de gênero.

Elas passaram a ter voz, foram conquistando independência e, ano após ano, conquistam protagonismo e mais espaço em um mercado que antes era exclusivo dos homens. Assim como reconhecimento e satisfação na vida pessoal e profissional.

Elas são empresárias, donas do seu próprio negócio, responsáveis por fazer tudo acontecer da melhor forma possível, ou melhor, fazer a economia girar. A empresária e influenciadora digital, Viviane de Mesquita, começou em 2016 a entender que precisava criar um meio para valorizar o negócio feminino local e foi aí que surgiu na época o “Bazar Chic”. “Era uma ideia que vinha conversando ao longo do tempo com amigos e familiares, mas não sabia como tirar do papel, primeiro precisava localizar essas mulheres fortes que estavam montando o seu pequeno negócio e hoje, fico muito feliz quando vejo a primeira empresa que começou com a gente lá em 2016 e tem um reconhecimento do público e aceitação de mercado”, explica Viviane.

A ideia do Bazar Chic é reunir no dia 30 de abril e 01 de maio, a partir das 10h, no Basar Club (Calhau), centenas de lojas e oferecer ao público um desconto que pode chegar até 70%. “Nessa 13° edição, continuamos com o propósito em ajudar a empresária e também o consumidor, oferecendo a ele/ela, uma opção de produto com qualidade e segurança comprando por um valor acessível. É um evento composto por 90% de lojistas mulheres, empreendedoras de micro e médio porte de lojas on-line e física”, explica a influenciadora Dê Cavalcante, que usa também as suas redes sociais para destacar o trabalho feminino.

Curiosidade

Viviane de Mesquita atualmente é empresária e comanda 5 empresas. Ela desenvolve projetos de empreendedorismo com mulheres, comanda o Café com Negócios que é um grupo de aproximadamente 200 empreendedoras de São Luís.

Também atua no vilarejo de Atins, com o projeto Ela pode-Atins, um grupo de aproximadamente 50 mulheres, onde Vivi divide o seu conhecimento e experiência em busca de parcerias e cursos profissionalizantes para a região. Tudo para levar às mulheres do povoado muito mais conhecimento, autoestima e empoderá-las para o mercado.