Em mais uma tentativa de conciliação com a Prefeitura de São Luís, os professores da rede municipal de ensino apresentaram, nesta terça-feira (3), no Ministério Público Estadual, uma contraproposta com um reajuste de 17,62% para a categoria.

“A categoria, após estudos técnicos encomendados pelo SindEducação, chegou ao percentual de reajuste de 17,62%. Isto é uma demonstração clara de que os professores estão abertos ao diálogo”, disse a diretora do Sindicato dos Professores da Rede Municipal de Ensino de São Luís (SindEducação).

Na primeira audiência, o Ministério Público apresentou uma proposta a ser aceita pelos professores e pela Prefeitura de São Luís de 14,57%. Tanto a categoria quanto o município deveriam apresentar uma contraproposta.

A primeira proposta da Prefeitura de São Luís foi um reajuste de 5%. Os professores não aceitaram e decidiram paralisar as atividades. Já em greve – que está em seu 16º dia – a gestão de Eduardo Braide apresentou outra proposta de 10,06%. Este percentual foi rejeitado pelos docentes.

Como a greve continua, a Prefeitura segue cortando o ponto dos professores após aviso da Secretaria Municipal de Educação de que quem não retornasse ao trabalho teria falta colocada para descontos já na folha salarial de maio.