Anúncios

O Pastor maranhense Gilmar Mendes foi preso nesta quarta-feira (22), em Operação da Polícia Federal. O líder evangélico é acusado de ter sido favorecido pelo ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, na liberação de recursos do Ministério, assim como também suspeita de cobrança de propina.

Além de Gilmar Mendes, foram presos o Pastor Arilton Moura e o ex-ministro Milton Ribeiro, assim como outras duas pessoas não identificadas.

Pedido de propina

De acordo com o prefeito de Luís Domingues, Gilberto Braga (PSDB), o pastor Arilton Moura, solicitou um quilo de ouro para liberação de recursos do Ministério da Educação. O pedido não foi atendido e denunciado ao jornal O Estado de São Paulo em março desse ano.